quinta-feira, 1 de agosto de 2019

Grã-Bretanha volta a promover turismo LGBTI+ em Pernambuco

A coletiva de imprensa do lançamento da campanha ocorreu essa semana 

A campanha Love Is Great, promovida pelo VisitBritain, a organização oficial encarregada da promoção do turismo da Grã-Bretanha, lançou essa semana sua agenda de ações no Consulado Britânico do Recife. A campanha visa o fomento do turismo LGBTI+ no Reino Unido e nos diversos países onde este tem corpo consular.

Maria do Céu falou da importância do festival e da parceria com o VisitBritain através do consulado

O destaque do ano passado da campanha foi o apoio a Parada da Diversidade em Pernambuco e esse ano suas ações no estado estão voltadas para o festival Love Noronha, que ocorrerá entre os dias 15 e 18 de agosto no arquipélago de Fernando de Noronha.

O cônsul britânico Graham Tidey, junto com o representante do VisitBritain Malcolm Griffiths, estiveram no lançamento

Desde 2012, o festival envolve música, turismo ecológico, cultura e gastronomia, além de festas e atividades voltadas para o turista nacional e internacional LGBTI+ que visita o arquipélago. O evento também promove ações de treinamento para agentes turístico que tem interesse em fortalecer a presença do público LGBTI+ em sua carta de clientes.

Aquela pose com os óculos do presskit junto com Maria do Céu

O Love Noronha é uma iniciativa do Grupo Metrópole da empresária Maria do Céu, que esteve no lançamento e falou da importância, não só do festival, mas da parceria com o VisitBritain.



José Jayme
engenheiro civil, travel-writer, nerd de carteirinha, amante da boa comida e esportes em geral. Colaborador do guia e portal O Viajante.
continue lendo o post

quarta-feira, 24 de julho de 2019

Ramon é ótima opção para se hospedar e conhecer gente

Ramon Hostel Bar é uma ótima opção de hospedagem em Recife

Quem se hospeda em albergues, e princialmente quem viaja sozinho, gosta de lugares onde é possível conhecer gente, se enturmar e ter uma galera tão animada quanto você para explorar uma nova cidade. O Ramon Hostel Bar em Recife atende bem a esse requisito.

Leia também: Hotel Ibis Aeroporto

Espaço descontraído e informal para fazer amizades
Localizado no bairro de Boa Viagem, o hostel tem uma das coisas que mais gosto nesse tipo de hospedagem: um bar descontraído onde os hóspedes podem se enturmar e é aberto do público da cidade podendo interagir com locais. Idealizado pelo casais de argentinos Aye e Leonardo, o local tem uma pegada latina forte, a começar pelo nome do estabelecimento (Dom Ramon é o nome original do personagem que todos conhecemos por Sr. Madruga). A estrutura do espaço tem capacidade para 17 hospedes em quartos coletivos com cozinha coletiva, WI-FI, recepção 24 horas e um lounge separado da área do bar, dando privacidade para os hóspedes.

Lounge para os hóspedes confortável e isolado do bar
Já o bar, bastante frequentado pelos locais, conta com um cardápio que segue a tendência latina do espaço, merecendo destaque a Tábua Argenta (com batatas e filé parmegiana), as Empanadas, as Pizzas (não deixe de comer com as mãos) e os mais variados drinks.

Empanadas pra matar a saudade de quem já começou fora do Brasil

Tábua Argenta

Drinks, quero todos!
O Ramon também conta com uma unidade na zona norte da cidade (Ramon Bar y Parrilla), mas sem opção de hospedagem, com um ambiente que mantém a descontração e a informalidade da unidade da zona norte. O cardápio é um pouco diferente mas as pizzas e drinks continuam ganhando destaque. Vale fazer menção honrosa as Papas Bravas, o Vacio (fraldinha) com Papas e a jarras de sangria num ótimo custo beneficio.

Ramon da zona norte mantém a mesma descontração e informalidade da zona sul.

Ambiente agradável e ótimo para fazer novas amizades.
As pizzas são uma das principais atrações do cardápio

Vacio com Papas
E, claro, os drinks.

Maiores informações:

Ramon Hostel Bar
Olavo Bilac, 20 B Boa Viagem
Recife/PE

Ramon Bar y Parrilla
Av. Dezessete de Agosto, 1778c - Casa Forte, Recife/PE

Leia também:



José Jayme
engenheiro civil, travel-writer, nerd de carteirinha, amante da boa comida e esportes em geral. Colaborador do guia e portal O Viajante.
continue lendo o post

sexta-feira, 19 de abril de 2019

O que visitar em Recife, Pernambuco

Vista aérea de Recife (crédito: Daniel Soutinho)

Nesta publicação, juntamos todos os artigos sobre Recife, e a vizinha Olinda, além de passeios bate e volta a partir da capital, para você montar seu roteiro de viagem pelo estado de Pernambuco.


Mas antes disso...


Se você tiver dificuldade em elaborar um planejamento de viagem, mesmo com todas as informações que estão disponíveis, sabia que temos um guia que ensina você, de forma didática e fácil, como elaborar um roteiro de viagem, desde a escolha do lugar até o acompanhando do roteiro em andamento? Se achou interessante, clique aqui para saber mais.

O que visitar

Oficina Francisco Brennand

A Oficina de Francisco Brennand é uma visita que não pode deixar de ser feita.
Mas também há museus pouco conhecidos no Recife que merecem uma visita.
Se é cultura que procura, fizemos um roteiro dos lugares que fazem referência a Ariano Suassuna, e outro de lugares que fazem referência a Chico Science.
Mas se você estiver em Fevereiro ou antes disso em Pernambuco, não deixe de prestigiar o Carnaval de Recife e Olinda.
Se é religioso e topa encarar uma longa peregrinação, não deixe de participar do Caminho de Santo Amaro todos os anos no mês de Janeiro.

Onde se hospedar?

Albergue de Olinda

Já testamos o Hotel Ibis Aeroporto como opção de hospedagem na capital pernambucana, e também indicamos o Ramon Hostel Bar
Mas se quiser se hospedar em Olinda, o Albergue de Olinda é uma ótima opção.

Onde comer?

Box Vitória Régia

Criamos uma lista com as melhores comidas de rua do Recife.
Fizemos também uma lista dos melhores bares do Recife. Se quiser fazer um tour de bares, Recife tem um Pub Crawl.
Se ainda não conhece a nova cena cervejeira pernambucana, esse artigo é perfeito pra você.
Além do mais, há um ótimo Tour Cervejeiro no Recife para fazer.

O que conhecer fora da capital?

Vinhos do vale do São Francisco

Saindo de Recife, não deixe de visitar a vizinha Olinda.
Porto de Galinhas é um local bastante visitado, mas nem sempre barato. Então escrevemos um artigo sobre como economizar em Porto de Galinhas.
Mas há outras praias interessantes além de Porto. A Ilha de Santo Aleixo é um paraíso ainda pouco conhecido, e que você pode praticar mergulho.
Outro passeio legal é de catamarã pela praia dos Carneiros.
Mais longe da capital, você pode visitar Petrolina no sertão nordestino e fazer o passeio do Vapor do Vinho ou a Rota das Águas ao Vinhodescobrindo o enoturismo da região. Ainda em Petrolina, você pode visitar o Parque zoobotânico da Caatinga, descobrir o legado de Ana das Carrancas e se deliciar no Bodódromo e no Café de Bule.

Tá com pressa?


Ta bom, então toma aqui de forma bem rápida 10 coisas para fazer em Recife.

É curiosidade que você quer?


E sabia que o recifense tem mania de grandeza? Fizemos um artigo a respeito disso


José Jayme
engenheiro civil, travel-writer, nerd de carteirinha, amante da boa comida e esportes em geral. Colaborador do guia e portal O Viajante.
continue lendo o post

Gran Mareiro como opção de luxo em Fortaleza

Vista da área da piscina do hotel Gran Mareiro

São raras as vezes que ficamos em um hotel bem estrelado mas quando ficamos, a experiência é sempre excepcional. No convite que foi feito ao nosso blog para uma presstrip pelo estado do Ceará, ficamos hospedados no Gran Mareiro e a vivência não poderia ter sido outra.


Localizado na praia do Futuro, o Hotel Gran Mareio possui uma ampla estrutura de lazer e negócios. Dois restaurantes de culinária internacional (atendimento que merece destaque), uma brinquedoteca, uma academia de ginástica, salão de jogos e várias piscinas germinadas com bar molhado, hidromassagem e área infantil.

Turistas aproveitando bem a infraestrutura do hotel

O café da manhã é um devaneio a parte com mais de 50 opções, incluindo algumas da culinária nordestina. Há duas cozinheiras que preparam omelete e tapioca na hora pra você! No dia em que estivemos lá, também havia espumante disponível.

Café da manhã sempre bem servido

O apartamento que fiquei, de quase 30m², tinha duas camas e uma bela vista para o mar.

Não era difícil ver muitas famílias com filhos e avós circulando no espaço, passando o dia no lounge da piscina ou aproveitando as dependências do hotel. Diferente de outros hotéis do mesmo porte onde aparenta ter mais pessoas participando de palestras do que turistas, o Gran Mareiro estava cheio de pessoas que vieram conhecer o melhor da capital cearense.

Se acordar cedo, pode aproveitar a piscina melhor

Sim, o hotel não é para todos os bolsos, mas se tiver uma ocasião especial com a família ou com o cônjuge, será um dinheiro bem gasto.


Leia também:

O que visitar em Fortaleza


José Jayme
engenheiro civil, travel-writer, nerd de carteirinha, amante da boa comida e esportes em geral. Colaborador do guia e portal O Viajante.
continue lendo o post

O que visitar em Fortaleza, Ceará

Praia de Águas Belas, ainda pouco conhecida no Ceará

Depois de viajar inúmeras vezes a Fortaleza, bem como ter visitado outros lugares do estado do Ceará, juntamos vários artigos em um só para que você planeje sua viagem de forma completa. Veja aqui os principais lugares a ser visitados.


Mas antes disso....


Se você tiver dificuldade em elaborar um planejamento de viagem, mesmo com todas as informações que estão disponíveis, sabia que temos um guia que ensina você, de forma didática e fácil, como elaborar um roteiro de viagem, desde a escolha do lugar até o acompanhando do roteiro em andamento? Se achou interessante, clique aqui para saber mais.

O que visitar?

Centro Cultural Dragão do Mar

Fortaleza tem dois mercados muito interessantes que merecem uma visita, o Mercado Central de Fortaleza e o Mercado do Peixe. Basta clicar nos links para ter acesso as informações.

Outro lugar que merece uma visita é o Centro Cultural Dragão do Mar.

A peça Ceará Show é um espetáculo fantástico que conta a história do Ceará. Não deixe de visita-lo também.

E se quiser conhecer uma cervejaria artesanal cearense, não deixe de visitar a 5 Elementos.


Onde se hospedar?

Hotel Gran Mareiro

Se busca uma hospedagem mais em conta, já ficamos e recomendamos o Borogodó Hostel (basta clicar no link para maiores informações.

Mas se prefere algo mais sofisticado com uma bela vista do mar, recomendamos o Hotel Gran Mareiro onde também já estivemos hospedados.

Onde comer?

Crocobeach

Já comemos em diversos restaurantes na capital, com os mais variados sabores e atrações. Para experimentar um ótimo caranguejo e curtir shows musicais e de comédia, não deixei de ir ao Crocobeach. Se gosta de balada com muito pagode e música sertaneja, em um ambiente bastante sofisticado, separe uma noite para o Colosso. Se busca um lugar requintado para jantar, o Moleskine é o lugar. Querendo algo mais para o dia, com ótima comida e decoração praiana, vá ao Mar de Rosas. Se busca um belo sanduíche de pernil ou um hambúrguer de fazer qualquer ataque cardíaco se avizinhar, corre para o El Chancho. Mas se procura algo bem pé no chão, cerveja trincando e o tradicional feijão verde cearense, não deixe de ir no Boteco do Ciço.


O que conhecer fora da capital

Praia de Canoa Quebrada

Duas praias que você não pode deixar de conhecer, e que já estão bem famosas, são Jericoacoara e Canoa Quebrada (clique no link para saber mais).

Para quem gosta de diversão, o Beach Park é uma ótima pedida.

Mas se quiser conhecer uma praia ainda pouco frequentada, visite Águas Belas.

Vale lembrar que o Ceará não é apenas sol e mar. Existe um passeio de serra belíssimo chamado Rota do Café Verde, distante 100km da capital que vale muito a pena.

É curiosidade que você quer?


Fizemos um artigo com cinco coisas que você ainda não sabia sobre Fortaleza



José Jayme
engenheiro civil, travel-writer, nerd de carteirinha, amante da boa comida e esportes em geral. Colaborador do guia e portal O Viajante.
continue lendo o post

quarta-feira, 17 de abril de 2019

O Mercado Central de Fortaleza

Vista interna do Mercado Central de Fortaleza

Quem é fã de mercado este certamente é o lugar quando estiver em Fortaleza, Capital do Ceará. Especializado em produtos de artesanato nordestino, o Mercado Central de Fortaleza está localizado no Centro da cidade ao lado da Catedral de Fortaleza e da Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção. Possui 559 boxes distribuídos em 5 pavimentos ligados por corredores circulares, e rampas entre eles formando um interessante emaranhado de vias suspensas em seu centro. O mercado possui uma estrutura moderna e acessível, mesmo para quem tem restrição de locomoção.

Leia também: O Mercado do Peixe em Fortaleza

Mas essa história começa em 1809, num mercado ainda de madeira e que comercializava carnes, frutas e verduras. Ao longo dos anos o espaço foi crescendo e se modernizando, precisando substituir a venda de alimentos por artesanato por força da lei, e hoje, seus visitantes encontram artigos em couro, rendas e bordados em roupas e em peças de cama, mesa e banho, rendas de bilro, camisetas com frases bem humoradas, lembrancinhas, bijuterias, jóias em ouro e artigos para decoração.

Artesanato que encanta turistas de todos os lugares

Para quem quer conhecer um pouco mais do paladar nordestino, há diversas cachaça, licores, doce de caju e castanhas. Não será difícil ver turistas carregando vários sacos de castanha e se perguntando se excederá o limite de peso das malas nos voos.

Não deixe de visitar o Mercado Central de Fortaleza. Se ele já impressiona os turistas da região nordeste que tem acesso a diversos produtos que são vendidos aqui, imagine a um turista de fora.

Leia também:
O que visitar em Fortaleza


José Jayme
engenheiro civil, travel-writer, nerd de carteirinha, amante da boa comida e esportes em geral. Colaborador do guia e portal O Viajante.
continue lendo o post

segunda-feira, 18 de março de 2019

Como foi crescer indo ao Beach Park

Entrada do Beach Park, Ceará

O Beach Park nasceu em 1985 e sua fama, pelo menos aqui no Nordeste, veio logo em sequencia. No final dos anos 80, inicio dos anos 90 eu iria pela primeira vez conhecer sua estrutura com a famosa piscina de correnteza e tobogãs radicais para as crianças e pré-adolescentes como eu.
continue lendo o post

segunda-feira, 11 de março de 2019

Rota do Café Verde no Ceará

Rota do café verde encanta no interior do Ceará
Clima  de serra, floresta por todo lado, umidade agradável, um frio gostoso e um bom café servido à mesa. Pode parecer mentira mas estamos falando do interior do Ceará. Para ser mais exato da região do Maciço do Baturité, a aproximadamente 100km de distância de Fortaleza.
continue lendo o post

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Escritor de viagens e cônsul buscam curiosidades entre nosso Nordeste e o Reino Unido


Você sabia que o Nordeste brasileiro e o Reino Unido têm muito em comum? Duvida? Pois as ligações são mais estreitas do que você imagina.
Os primeiros bondes de Pernambuco desembarcaram aqui no Nordeste vindos de lá da Grã-Bretanha. A estrutura do teatro José de Alencar, em Fortaleza, também. Nosso mais notório time de futebol se chama Sport Club do Recife. Nomes de ruas como Rua Padre Inglês ou Tomé Gibson fazem alusão a imigrantes vindos da terra da rainha. E até a própria Elizabeth II também já esteve no Recife e provou de nosso bolo de rolo.

Para buscar essas e outras  curiosidades, o escritor de viagens Jayme Fonsêca Jr e o Cônsul inglês para as regiões Norte e Nordeste, Grahman Tidey, criaram a série 'Nordeste Inglês'. Serão vídeos publicados quinzenalmente no canal Juntando Mochilas, no YouTube. Neles, Cônsul e escritor discutem diferenças e semelhanças entre nosso Nordeste e a Inglaterra. O primeiro vídeo é sobre o Natal e já está no ar.
Aproveite para assinar o canal para ficar por dentro dos novos vídeos.



Leia também:


continue lendo o post

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Como foi participar do Caminho de Santo Amaro

180km de muita fé e força

Entre os dias 6 e 12 de janeiro acontece em Pernambuco a caminhada de Santo Amaro. Pouco conhecida mesmo pelos pernambucanos, a peregrinação percorre 180km  entre as cidades de Jaboatão dos Guararapes e Taquaritinga do Norte, ambas tendo Santo Amaro como padroeiro. Apesar do cunho católico, ela é realizada tanto devotos de Santo amaro quanto por pessoas de diversas religiões.
Já tinha tomado conhecimento da caminhada anos atrás em reportagens de televisão e, após algumas pesquisas na internet e entrando em contato com a organização, decidi participar da décima terceira edição.

Preparação


Parte do trajeto era feito a beira das rodovias

Como nunca fiz uma caminhada dessa magnitude, procurei me preparar. Com apoio do meu cunhado Vitor Gouveia (nutricionista e professor de educação física) fiz caminhadas diárias nos meses que anteciparam o evento. Iniciando com 30 minutos diários até chegar a 1h30 de caminhada por dia nos últimos três meses.

Leia também: Como se preparar fisicamente para uma viagem

Muita roupa com proteção UV e protetor solar

Como é verão aqui em nosso já caloroso nordeste brasileiro, é fundamental levar roupas com proteção UV, óculos e protetor solar, além de água e uma mochila pequena com itens de emergência (a mochila maior pode seguir no carro de apoio). A roupa de caminhada deve ser apropriada e leve, para evitar peso, e um tênis de corrida ou bota para os pés que serão bem solicitados nesses dias. Alguns caminhantes usavam papete (um tipo de chinelo) com meias, evitando o contato dos dedos com a frente de um calçado fechado.

Como participar

Parte das trilhas aconteciam em zonas rurais

As inscrições começam em outubro e terminam no dia 15 de dezembro, e devem ser solicitadas através do e-mail [email protected] Em 2019 o valor era de R$ 550,00 para custear o apoio, hospedagens no caminho e as principais refeições. Como é um caminho sazonal e não há uma boa estrutura de apoio para caminhantes avulsos, esse suporte é fundamental, principalmente para os novatos.

Trajeto

Pedra do Urubu, um dos pontos mais altos da cidade de limoeiro 

O caminho se inicia na Igreja Matriz de Santo Amaro em Jaboatão dos Guararapes e segue ao longo dos seis dias, com paradas em Tiúma, Carpina, Limoeiro, Bom Jardim, Surubim e terminando na igreja matriz de Santo Amaro de Taquaritinga do Norte. Caminhamos em média 30km por dia, boa parte no acostamento de rodovias e sob o forte sol do verão. Facilmente você descobrira da pior forma possível alguma região do corpo que utilizou menos protetor solar. A chegada é emocionante, com grande apoio da prefeitura e igreja local, bem como admiração dos moradores.

A experiência

Chegada a Igreja Matriz de Santo Amaro em Taquaritinga do Norte

Por ser sazonal, caminhar com o grupo tem ótimas vantagens e sempre que você precisa de um suporte, logo tem alguém pra lhe ajudar. Mesmo os que não conseguem completar o caminho, ou simplesmente optam por não caminhar naquele dia, pode recorrer ao carro de apoio. Porém, se você estiver bem decidido a finalizar o trajeto por conta própria, terá que ter uma boa auto-disciplina. Saber a hora certa de parar, o ritmo da caminhada e controlar o peso que carrega são fundamentais. Você começa a entender melhor sobre seu pés e como utiliza-los. Andar da melhor forma te cansará menos e evitará bolhas e lesões.
Porém, talvez mais importante do que o físico, é o psicológico. Respirar fundo, ter certeza de que você quer chegar no seu destino e ignorar a dor em alguns casos - inclusive fazendo ela sumir quando você está bem concentrado - é o impulso que de fato te levará a terminar o trajeto. E é nessas horas que você descobre que é mais capaz de fazer as coisas do que imagina.
O sentimento de fraternidade é uma constante no caminho de Santo Amaro. Desde outros peregrinos lhe ajudando quando as bolhas começam a surgir nos pés até pessoas na rua lhe dando água, gritando "boa caminhada" ou mesmo, em alguns casos, lhe recebendo em casa com um farto café da manhã (sim, tem gente que faz isso de bom grado) é revigorante para a alma. Por mais que a caminhada seja algo introspectivo, de reflexão sobre seus medos e problemas, a caminhada me mostrou que juntos, conseguimos sempre ir mais longe.

Caminho de reflexões e aprendizado
Você pode ver todos os stories feitos durante a caminhada em nosso instagram.
1° Parte
2° Parte
3° Parte

Leia também:


José Jayme
engenheiro civil, travel-writer, nerd de carteirinha, amante da boa comida e esportes em geral. Colaborador do guia e portal O Viajante.
continue lendo o post


Um casal de viajantes que resolveu juntar as mochilas e compartilhar suas aventuras de estrada.
Saiba mais sobre nós (+)

 
Juntando Mochilas © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo
design + código gbml