terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Testamos o hotel Íbis Recife Aeroporto

Fomos passar um fim de semana no Íbis Recife Aeroporto e contamos como foi a experiência para você!
(Foto: Juntando Mochilas)
Quem acompanha o blog deve lembrar que Jayme participou das primeiras Olimpíadas Ogras do Recife, evento que deu início ao Festival de Comida Ogra. O bonitão competiu na prova de "Maior comedor de Cream Cracker", e ganhou. Como prêmio, ele recebeu um voucher de duas diárias no Hotel Íbis Recife Aeroporto, que sediou as Olimpíadas em questão. Aproveitamos a cortesia e nos hospedamos lá. Agora contamos pra vocês como é o hotel.
Para começar, vamos falar da localização. Eu confesso que fui bastante preocupada com a qualidade do meu sono, porque o Íbis fica bem na frente do Aeroporto Internacional do Recife. Bem na frente MESMO! É só atravessar a rua! Achei que não conseguiria dormir com o barulho dos aviões e metrôs o dia inteiro, inclusive na madrugada, mas o Íbis foi projetado para estar naquele local, então as paredes e janelas são isoladas acusticamente. O silêncio lá dentro é incrível. Fechando a porta do quarto, você se desliga do resto do mundo.
Quanto a mobilidade, é muito fácil chegar e sair do Íbis. Chegando de avião, só atravesse a rua. Se você chegar ao Recife de ônibus, é só pegar o metrô na rodoviária. A estação de metrô Aeroporto (linha Sul) fica do ladinho do hotel. Também tem pontos de ônibus urbanos quase na frente, tanto na direção centro, quanto na direção subúrbio. E no aeroporto você tem pontos de táxi, assim como a possibilidade de pegar um Uber ou 99Pop através de aplicativo.

Aeroporto Internacional do Recife fica na frente do Íbis. Esta passarela da foto liga o aeroporto à estação de metrô, bem do lado do hotel. (Foto: Juntando Mochilas).

O hotel

Conhecida no mundo todo por oferecer qualidade a um preço justo, a rede Íbis não decepciona. O Íbis Recife Aeroporto, como os outros hotéis da rede, inclui em sua hospedagem somente o básico: um quarto confortável, uma cama muito boa, lençóis e toalhas de primeira, banheiro adaptado a portadores de necessidades especiais, secador de cabelos, uma TV com os principais canais abertos e a cabo e wi-fi gratuita. Todo o restante é pago por fora. Então, se você vai de carro, paga o estacionamento (R$ 20 a diária). O frigobar não tem nada, se você quiser algo, precisa pegar os ítens no bar e levar lá pra cima. Se quer tomar café da manhã no hotel, paga por isso (R$ 23 por pessoa, por diária). E por aí vai.

As suítes são simples, mas extremamente confortáveis. Têm cama com bons lençóis, mesinha de trabalho com cadeira, armário, TV a cabo, telefone e wi-fi. (Foto: Juntando Mochilas).
O café da manhã, aliás, é algo pelo qual vale a pena pagar. É muito bom! No estilo buffet, o que significa que, uma vez lá dentro, você pode comer o quanto quiser e conseguir. Funciona todos os dias das 04h da manhã até o meio-dia e é aberto, inclusive, para pessoas que não estejam hospedadas no hotel, ou seja, se você vai fazer uma conexão longa no período da manhã no Recife e quer comer bem, vale a pena sair do aeroporto, atravessar a rua e se jogar no Íbis! Fica a dica!
Além do tradicional pães, frios, frutas, bolos, geleias, chás e sucos, o café da manhã do Íbis oferece comidas típicas, como macaxeira, charque, carne de sol, bolo de rolo, cartola, e o nosso pão Recife (um pão bem macio, que leva erva doce, cravo e outras especiarias).  Tem uma máquina de café com vários estilos. Você mesmo se serve, é só apertar o botão. Os funcionários repõem tudo a todo momento, então não tem risco de ficar sem algum produto. Melhor que falar dessa delícia de café da manhã, é mostrar as fotos:

Pães doces e salgados, bolos, bolachas, panetone, pão de queijo mineiro, croissants, porque a vida só começa depois do café! (Foto: Juntando Mochilas)
Pratos regionais como a macaxeira com carne de sol e a cartola também faziam parte do buffet. (Foto: Juntando Mochilas).

Sucos naturais e frutas da estação (inteiras e cortadinhas) para aquele momento saudável. (Foto: Juntando Mochilas).

Frios, geleias e iogurtes. (Foto: Juntando Mochilas)











Bolo de rolo tinha de ser reposto a todo momento, porque acabava muito rápido. (Foto: Juntando Mochilas).
Ambiente agradável e vista para os pousos e decolagens do Aeroporto Internacional. (Foto: Juntando Mochilas).

O hotel não tem piscina, nem uma área ao ar livre, mas possui um grande lounge que serve como bar, salão de jogos, sala de espera e sala de leitura. Eles compensam essa falta com um fliperama, uma mesa de sinuca e vários jogos de mesa, como Imagem e Ação, War, Banco Imobiliário e outros jogos clássicos. Quem está viajando desacompanhado e não é muito tímido, já consegue se enturmar rapidinho. É só chamar para uma partida de dominó, por exemplo.
No bar, é possível experimentar cervejas artesanais da premiada cervejaria pernambucana DeBron, inclusive um rótulo especialmente criado para a rede Íbis: é a ÍbisBeer. Uma cerveja puro malte pilsen clara e bem levinha. A DeBron pensou no público que curte e entende de cervejas, mas sem excluir os bebedores ocasionais e o público que ainda não está familiarizado com as cervejas especiais. A garrafa custa R$16 e é uma boa pedida para começar a noite.

ÍbisBeer tem baixos amargor e teor alcoólico, para beber em quantidade, sem esquecer a qualidade. (Foto: Juntando Mochilas).

Decoração do lounge remete à ÍbisBeer. (Foto: Juntando Mochilas).

Nossa avaliação sobre o Íbis Recife Aeroporto é de que ele cumpre o que promete. É confortável, acessível e perfeito para pessoas que venham ao Recife a negócios. Para quem viaja com crianças já deixa um pouco a desejar, pela falta de atrativos. Para mochileiros, que normalmente viajam com orçamento apertado e não passam horas desfrutando da estrutura de um hotel, talvez não valha a pena. A menos que o mochileiro queira se presentear com uma uma bela noite de sono, depois de vários dias de viagem puxada, numa cama boa e sem ser incomodado. Aí vale! E muito!


Nívia Gouveia
é jornalista, travel-writer e professora de língua portuguesa. Mochileira convicta, leitora incurável, sonhadora juramentada, ela pertence a uma linda labrador chocolate chamada Shakira.


Comentário(s) pelo Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário


Um casal de viajantes que resolveu juntar as mochilas e compartilhar suas aventuras de estrada.
Saiba mais sobre nós (+)

 
Juntando Mochilas © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo
design + código gbml