quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Vapor do Vinho é diversão garantida no Vale do São Francisco

Se você aprecia vinhos e quer visitar uma vinícola de maneira inusitada, tome o Vapor do Vinho, no Vale do São Francisco!
Desde 30 de abril (dia do meu aniversário!!!) de 2011, uma atração turística especial navega as águas do São Francisco. O barco Rio dos Currais, conhecido como Vapor do Vinho, todas os finais de semana parte rumo à diversão garantida. O empreendimento, tocado pessoalmente pelo empresário Luiz Rogério Pereira e seus filhos, é uma cooperação entre várias empresas de Petrolina-PE e Juazeiro-BA, para estimular o melhor do turismo na região.


Vapor Saldanha Marinho, conhecido como Vaporzinho, todo reformado para servir como ponto de apoio para o Vapor do Vinho, em Juazeiro.
O barco sai do centro de Juazeiro quando a vazão do Velho Chico está alta. Como fui em uma época de seca, a primeira parte do trajeto foi feita de ônibus até uma área mais navegável do rio. O ônibus parte cedinho (às 09h da manhã) da orla de Juazeiro, num ponto conhecido como Vaporzinho, onde um velho Vapor atracado serve como porto de encontro.
O Vapor em questão é o Saldanha Marinho, que foi trazido para a região por Henrique Dumont, um dos reis do café no século XIX e pai do aviador Alberto de Santos Dumont. Reformado, ganhou ares de praça. só o Vaporzinho já rende fotos incríveis, mas as imagens realmente inesquecíveis ainda estão por vir.

Vinhas irrigadas: verde a perder de vista em meio à paisagem seca do sertão.
Na companhia do proprietário Luiz Rogério, que faz as vezes de guia, o ônibus segue 40km pelo semiárido até a Fazenda Ouro Verde, em Casa Nova (BA) onde fica a filial nordestina da vinícola gaúcha Miolo Wine Group. Rogério vai falando do turismo na região, dos atrativos naturais, da cultura local. Um show de simpatia! Na fazenda, somos recebidos por um enólogo que mostra todo o processo de produção dos espumantes TerraNova, vinho Syrah e do Brandy Miolo Imperial.
O enólogo que acompanhou o meu grupo foi o Ernani Pereli. Muito divertido, Pereli conduziu o grupo através das vinhas irrigadas e pelos diversos setores da vinícola, e ensinou os pormenores de cada tipo de vinho. Aprendemos sobre os diferentes métodos de produção dos espumantes, a influência do clima do sertão na produção de vinhos e das principais características de brancos, tintos e rosados.

Barris de carvalho, onde é envelhecido o Brandy Miolo Imperial.
A visita acaba com uma degustação de vários rótulos e uma aula sobre taças, copos e formas de servir e de beber. Na saída, uma passadinha pela loja da vinícola e eu garanti estoque de vinho para as futuras três encarnações. Comprei 9 bag in box, com 3 litros de Syrah cada uma. VINTE E SETE LITROS DE UM VINHO DELICIOSO! Hahaay!

Degustação de vinhos na vinícola TerraNova, sob a orientação de Ernani Pereli.

Embarque do Vapor do Vinho na Fazenda Ouro Verde.
Entramos de volta no ônibus e seguimos para a fazenda Fortaleza, onde fica a produção de frutas tropicais em áreas irrigadas Grand Valle. Uma rápida visita ao packing house da fazenda para experimentar uvas de mesa, mangas e mel de abelhas e o ônibus parte para o lago de Sobradinho, onde está atracada a barca Rio dos Currais. Embarcamos e seguimos pelo lago, ao som de um ótimo voz e violão.

Almoço delicioso servido a bordo do Vapor do Vinho.
O cantor vai apresentando grandes sucessos de artistas dos Estados por onde passa o Rio São Francisco: Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe. Garçons estouram espumantes Brut Rosé TerraNova. E o almoço começa a ser servido. No cardápio, o fino da culinária local: peixes de rio, temperos típicos e a pimentinha baiana. O buffet é livre.

Barca fazendo a eclusagem de descida. Olha a cor dessa água!!!
Nívia apreciando um espumante Brut Rosé TerraNova a bordo do Vapor do Vinho, no Vale do São Francisco.
No fim do almoço, o forró já está rolando solto! Taças no alto fazem brindes sonoros. Amizades se constroem, solteiros aproveitam o clima de paquera, casais apaixonados dançam abraçadinhos. Músicas de Geraldo Azevedo dão o tom da tarde que cai. A vista é espetacular. Não sei se devido à presença de algum elemento químico ou pelo simples reflexo do céu, as águas do São Francisco têm um azul hipnotizante. Só vendo pra crer. 
O Vapor chega à barragem e faz a eclusagem (elevador natural de água) rio abaixo. Num corredor estreito, o barco entra e as comportas se fecham. a água é liberada aos poucos e o nível do rio vai descendo até que chegue ao nível do curso inferior, onde as comportas se abrem e o barco pode sair. O passeio termina com um por de Sol inesquecível já na parte de baixo da barragem, de onde se pega o ônibus de volta para o Vaporzinho, parando antes nos hotéis para deixar os turistas.

Antigamente os barqueiros colocavam figuras medonhas, chamadas de carrancas, na proa dos barcos para amedrontar os maus espíritos. O costume virou tradição e, hoje, todos os barcos que navegam o Vale do São Francisco têm a sua carranca.
O passeio completo, com almoço, visita à vinícola e degustações dura 10h e custa R$ 150 por pessoa. Há outras opções mais baratas, como a Barca Nina (da mesma empresa) que vai à Ilha da Fantasia, um banco de areia de paisagem paradisíaca no meio do lago de Sobradinho. O passeio na Barca Nina dura 5h e custa R$ 90 por pessoa, mas não contempla a vinícola. Ele faz a eclusagem no sentido inverso, subindo o rio São Francisco.

Paisagens paradisíacas na Ilha da Fantasia.
O ônibus levou o grupo até a parte de baixo da barragem, onde embarcamos na Nina. A barca subiu pelo elevador de águas e singrou o lago até a ilha, capitaneada por Iago Pereira, filho mais novo de Rogério Pereira. O almoço servido é tão delicioso quanto o da Barca Rio dos Currais. O repertório musical da Barca Nina é mais eclético, com rock'n'roll, sertenejo e até um breguinha de respeito na voz e violão.
Gostei das músicas, mas acho que deveriam valorizar mais os artistas locais, como se faz no Vapor do Vinho. Também achei que um forrozinho ajudaria a animar, mas acredito que, por ser um passeio é mais curto, as pessoas ficam menos bêbadas, consequentemente, mais tímidas.

Na Ilha da Fantasia, banho no Velho Chico geladinho com a barca atracada ao fundo.
Na Ilha da Fantasia, cheia de conchinhas e com um visual estarrecedor, é possível tomar banho de rio e sentir o poder da natureza. Areia quentinha, água gelada e muita corrente fazem o banho ser inesquecível. Uma hora depois, reembarcamos e voltamos no sentido da barragem, onde o ônibus nos espera para nos levar de volta ao Vaporzinho. Na volta, os turistas também são deixados nos hotéis.

Espumante super refrescante a bordo da Nina. Eita, vida boa aperriada!
Os passeios podem ser comprados com antecedência pelo site, que eu acho mais garantido. Vai que você chega lá e o barco já está lotado... Não dá pra arriscar, né? Se você tiver tempo, faça os dois passeios. Se não puder fazer o Vapor do Vinho completo, a barca Nina é uma ótima opção. Ambos são muito bons, mas como sou A-PAI-XO-NA-DA por vinhos, preferi o passeio do Vapor. Recomendo. Vale muito a pena! 



Leia também:

Recife e seus encantos mil
Olinda para se encantar
O carnaval de Recife e Olinda
Os melhores bares de praia de maceió
Campina Grande além do São João

Agora que você decidiu ir a Petrolina, leia essas dicas complementares.

E não esqueça de fazer sua cotação de seguro de viagens com o nosso parceiro Real Seguros. É mais barato do que você imagina e, comprando em nosso link de vendas, você ajuda nosso blog a se manter vivo sem gastar nada a mais com isso. Clique aqui e saiba mais.
Se busca por hospedagem, pesquise em nosso buscador do Booking. O site, que também é nosso parceiro, paga uma comissão por hospedagens fechadas que são pesquisadas nos buscadores dos blogs parceiros, ou seja, mais uma ajudinha que vocês nos dão para continuar com o blog vivo e ativo



Nívia Gouveia
é jornalista, travel-writer e professora de língua portuguesa. Mochileira convicta, leitora incurável, sonhadora juramentada, ela pertence a uma linda labrador chocolate chamada Shakira.
Comentário(s) pelo Facebook:

3 comentários:


Um casal de viajantes que resolveu juntar as mochilas e compartilhar suas aventuras de estrada.
Saiba mais sobre nós (+)

 
Juntando Mochilas © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo
design + código gbml