terça-feira, 27 de setembro de 2016

Munique além da Oktoberfest

Marienplatz e a prefeitura de Munique. Símbolos da cidade

Munique é uma daquelas cidades que “sofrem” pelo fato de só ser muitas vezes lembradas por uma festa. Assim como Pamplona na Espanha é bastante citada apenas pelo festival de San fermin (se quiser saber mais a respeito, clique aqui) e Campina Grande vem a mente de muitos devido a Festa de São João (querendo saber sobre a cidade além da festa, clique aqui), Munique tem a fama de acolher a mundialmente famosa Oktoberfest. Porém, a cidade tem muito a oferecer além do evento. Tem Cerveja o ano todo, sim! Mas tem muita coisa legal para ser feita na capital da Baviera.

Como chegar

Não existem voos diretor para a cidade. Um dos mais próximos que temos conhecimento é o da Condor com saídas de várias capitais do Nordeste e do Rio de Janeiro, com destino a Frankfurt (já falamos de nossa experiência com esse voo, basta clicar aqui para saber mais – EM BREVE), e de lá você pode pegar um voo local, um trem ou mesmo ir de carro em direção ao sul da Alemanha.

Onde ficar

Jardim de inverno no centro do hostel: arborizado e longe do frio

Em nossa estadia de quatro dias em Munique, ficamos hospedados no Wombats Munique e temos um artigo exclusivo sobre nossa experiência no hostel (clique aqui para saber mais – EM BREVE)

Atrações

São muitas e iremos destacar as principais aqui:

Englischer Garten

Muito verde cerca do Englischer Garten

Principal parque da cidade, ótimo para uma caminhada em família, mas sem muitas atrações em especial. Não deixe presenciar uma das atrações mais inusitadas que já vi: o surf de rio. Em um trecho artificial do rio Isar, a saída de água forma uma curiosa e imóvel onda de 1 metro bastante popular entre os surfistas que, ruim ou bom, é a única opção por perto. Também não deixe de visitar a Torre Chinesa (Chinesischen Turm) ótima parada para comer e tomar uma cerveja em um dos mais tradicionais biergatens da cidade. E por falar em cervejas....


Cervejarias de Munique

Tomar cerveja ao ar livre é a pedida

São várias e muitas delas dispõem de Biergatens (ou “Jardins de cerveja” onde pode-se tomar essa iguaria ao ar livre). Fizemos um artigo a respeito das principais cervejarias para se visitar em Munique, basta clicar aqui para saber mais - EM BREVE

Praças de Munique

Cada praça, uma historia

Existem diversas na cidade e todas, mesmo as mais simples, tem histórias bem legais. Tanto que fizemos um artigo somente para falar sobre elas, basta clicar aqui para saber mais - EM BREVE.




Viktualienmarkt

Sim, comer e beber. O mercado é o lugar!

Se você não for fã de mercados pode passar direto dessa sugestão. Não será dos melhores que você visitará: é pequeno, fica ao ar livre e tudo o que você encontrará aqui pode encontrar em outros lugares da cidade. Porém, para mim, todos os mercados do mundo merecem ser visitados e se você for do meu time, inclua mais esse na sua lista.
Preços bons, várias opções de comidas e bebidas, guloseimas e mesmo temperos caso queira levar alguns para casa. Mesas para sentar ou apenas para servir de apoio tem aos montes. Nem preciso falar das cervejas, que aqui (como em toda a cidade) existe em abundância mas que também tem opção de vinhos. Ótimo passeio do tipo “quero ir onde os locais vão”.

Campo de concentração de Dachau

Uma triste página da nossa história

Distante 2h de carro de Munique (mas facilmente acessível de trem), a cidade de Dachau mantem a estrutura de um antigo campo de concentração nazista. Fizemos um artigo completo falando sobre nossa experiência nesse passeio, clique aqui para saber mais - EM BREVE. É um passeio do tipo bate-e-volta que dá para ser feito em um dia.


Também não deixe de ver...

Tem duas atrações que não fomos mas que sempre são citadas em guias e dicas de outros blogueiros como indispensável: O Allianz Arena (estádio do Bayer de Munique) e o museu da BMW. Se quiserem saber porque não fomos, é simples: nem somo fãs de futebol, nem de carros. Mas a resposta pode ser outra: iremos quando voltarmos a cidade que, a propósito, merece uma nova ida.

Leia também:

A oktoberfest de Blumenau

E não esqueça de fazer sua cotação de seguro de viagens com o nosso parceiro Real Seguros. É mais barato do que você imagina e, comprando em nosso link de vendas, você ajuda nosso blog a se manter vivo sem gastar nada a mais com isso. Clique aqui e saiba mais.

Se busca por hospedagem, pesquise em nosso buscador do Booking. O site, que também é nosso parceiro, para ao blog uma comissão por hospedagem fechada que são pesquisadas no box presente em nosso site, ou seja, mais uma ajudinha que você nos dá sem precisar desembolsar nada a mais por isso.



José Jayme
engenheiro civil, travel-writer, nerd de carteirinha, amante da boa comida e esportes em geral. Colaborador do guia e portal O Viajante.
continue lendo o post

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

SemaNews: DNA no Catavento; Sucesso de e-tickets; África do Sul quer mais brasileiros

DNA no Catavento Cultural; Sucesso de e-tickets de ônibus; África do Sul quer mais brasileiros


Catavento Cultural abre nova Sala DNA
No próximo sábado, dia 24, o Catavento Cultural e Educacional de São Paulo abre as portas de sua sala DNA. O novo espaço terá hologramas, painéis interativos e esculturas, levando os visitantes a uma viagem pelo interior do corpo humano e ensinando como a genética pode influenciar o cotidiano das pessoas. Quem for lá conferir ainda pode brincar de detetive, auxiliando na investigação de um crime a partir da identificação do DNA do suspeito. A sala DNA fica dentro do Espaço Vida do Catavento Cultural, que funciona no Palácio da Indústria, no Brás.
Catavento Cultural é um espaço educacional interativo mantido pela Prefeitura de São Paulo. (Foto: Divulgação)

Vendas online de passagens de ônibus devem crescer
Estudo desenvolvido pela ClickBus prevê crescimento nas vendas online de passagens de ônibus. De acordo com o boletim, a taxa de crescimento do setor é exponencial, com o incremento de 53% ao ano, desde 2010. Para 2016, espera-se vender 7,4 milhões de tickets, o que soma um montante de mais de R$ 702 milhões. O levantamento traçou ainda as preferências de compra de passagens rodoviárias. Segundo a ClickBus, 10% dos compradores viajam para destinos litorâneos e 47% das viagens nacionais são para rotas menores que 500 km. O que o Juntando Mochilas não entende é que, se o ônibus é perfeito para um mochilão pelo Nordeste, onde tudo é lindo e pertinho, por que 80% dos passageiros e-rodoviários estão no Sudeste e no Sul do Brasil? Vamos viajar pelo Nordeste!!!
Site do ClickBus espera vender mais de 7 milhões de passagens só em 2016. (Foto: Site da ClickBus)

África do Sul comemora aumento de turistas brasileiros

O número de brasileiros na África do Sul aumentou 16% em junho deste ano, em relação ao mesmo mês no ano passado. Foi o que divulgou nesta semana o escritório de turismo do país africano. O resultado mostra, entre outras coisas, que a visão do Brasil sobre o continente em questão vem mudando. E apesar da comemoração, o setor ainda deve crescer mais: o escritório de turismo da África do Sul no Brasil quer atingir a meta de 10 mil visitantes a mais no ano, em 2016, e fechar o ano com a marca de 40 mil brasileiros visitando o país de Mandela.
Turistas costumam experienciar o que a África tem de melhor. (Foto: Divulgação)

continue lendo o post

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

SemaNews: Turismo no ES; Aerotel no Galeão; Autoatendimento Unidas


















Trem turístico no Espírito Santo


O Trem das Montanhas Capixabas retomará seu funcionamento durante o próximo verão. Operado pela Serra Verde Express, o passeio sairá aos sábados e domingos pela manhã de Viana com destino à cidade de Marechal Floriano, passando por Domingos Martins. A informação foi confirmada pelo presidente da Serra Verde, Adonai Arruda Filho. E o Estado quer mais. O secretário de Turismo, José Sales, quer trazer cruzeiros marítimos, criar uma convenção de parques estaduais e investir na observação de aves e no turismo religioso do Espírito Santo.
Região Serrana Capixaba é o cenário do trem turístico. Foto: divulgação


Novo Aerotel no Galeão


Especialista em hotéis localizados em salas de embarque de aeroportos, a rede Aerotel deve inaugurar sua unidade no Rio de Janeiro ainda este ano. Ainda em construção, o Aerotel do Rio terá 16 suítes com TV, wi-fi e mesa de trabalho, sem abandonar o conforto. O hotel busca atender aqueles passageiros em conexões muito longas, que passam a noite no aeroporto. A rede já tem outras três unidades em Londres, Singapura e Abu Dhabi.
Aerotel Singapore, bem nos moldes do que está sendo construído no Rio Galeão. Foto: divulgação

Totens de autoatendimento Unidas


A locadora de automóveis Unidas implantou o sistema de totens de autoatendimento com o objetivo de diminuir o tempo médio na abertura de contratos. Para utilizar o novo serviço, o cliente precisa fazer um cadastro a biometria. No totem dá para escolher modelo, cor, placa e quilometragem do veículo. Depois é só imprimir o contrato e ir ao balcão e efetuar o pagamento. As lojas do Aeroporto de Guarulhos e de Congonhas, e do Shopping Boulevard Tatuapé, em São Paulo, e do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro já estão utilizando o novo equipamento
Unidas já começou a implantar os totens, onde é possível escolher todos os detalhes do contrato. Foto: divulgação
continue lendo o post

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Aju Hostel - Onde o aconchego e o calor humano se encontram


Pátio interno do Hostel.
Quem segue o Juntando Mochilas nas redes sociais já está a par da nossa ida recente a Sergipe. Eu viajei para Aracaju na última semana e tive a oportunidade de conhecer lugares paradisíacos, como as praias do Saco e de Mangue Seco, o Parque dos Falcões, a cidade histórica de São Cristóvão e por aí vai. Aracaju é linda e a gente está preparando um material bem bacana para postar aqui a vocês. Mas hoje o assunto é o hostel em que eu tive o prazer de me hospedar em AJU (código do aeroporto de Aracaju e apelido carinhoso da capital).
O AJU Hostel fica na rua François Hoald, na praia de Atalaia, a uma caminhada curta do calçadão da orla. Se você descer a rua no sentido praia, vai estar na Passarela do Caranguejo, um aglomerado de bares e restaurantes que servem o crustáceo nos seus mais diferentes preparos. É lá na Passarela do Caranguejo que fica o bar Cariri, que é o point do forró de Aracaju. Se você pegar a rua do lado do hostel e andar 3 quadras, estará no terminal de ônibus da Zona Sul, que te levará a qualquer lugar a um precinho camarada de R$ 3,10. Melhor, impossível!
Ao entrar no AJU, a primeira coisa que me chamou a atenção foi a decoração toda charmosa, cheia de elementos bem nordestinos. Muita cor, xilogravuras, objetos em palha, cipó e cerâmica. Tem até um lounge com uma pegada de festa junina, com fogueirinha de São João e tudo! Muito fofo! E você pode até pensar que tantas referências podem deixar o lugar kitsch, mas eu garanto que você está enganado. O bom gosto impera.
Vista interna do quarto.
Você pode escolher entre ficar em suítes para casal ou família, que ficam em uma área privativa do prédio, ou se jogar em um dos dormitórios coletivos. Lá tem os exclusivos femininos, os exclusivos masculinos e os mistos. Eu fiquei em um feminino, o quarto Laranjeiras. É isso aí! Cada quarto tem um tema, baseado em algum aspecto sergipano.

Sala de estar.

Apesar de comportar 6 pessoas, o meu quarto estava constantemente limpo. Eu cheguei a ir perguntar na recepção quantas vezes ele era arrumado por dia. Sério! Hahahah! Além disso, cada cama possui tomada e luz de leitura, e as escadas que dão acesso aos beliches têm degraus larguinhos, que não doem nos pés, e são meio inclinadas, facilitando a subida e, principalmente, a descida. Todos os quartos possuem banheiro com chuveiro quente (Deus existe!). E o detalhe mais legal: os chaveiros são tomadas, que destravam o ar condicionado, ou seja, o ar condicionado só funciona se tiver gente nos quartos. O meio ambiente agradece.
Chaveiro tomada para ninguém esquecer o ar condicionado ligado

O café da manhã, servido das 07h às 09h, tem sempre pães, dois bolos maravilhosos, queijo, presunto, manteiga, geleia, dois tipos de frutas, dois sabores de suco, café, leite, cuscuz, calabresa. Você ainda pode pedir ovos e tapioca na cozinha. As funcionárias do hostel são um amor e fazem de acordo com a sua preferência. Eu confesso que me senti mimada como havia muito não me sentia.
Programação da semana.

Além de tudo isso, o AJU disponibiliza violão, wi-fi, computador acesso a internet, aluguel de bicicletas, passeios para as principais atrações e até entrada free para o Oceanário da cidade, onde você pode alimentar tubarões e conhecer as ações do Projeto Tamar.
Agora a gente vai falar do que faz o AJU Hostel ser o AJU Hostel: Gente. De nada adiantaria a decoração, o café da manhã, o chaveiro de tomadinha, se a vibe do lugar fosse pesada. Aí é que tá o diferencial do AJU! Os funcionários são prestativos e indicam as melhores formas de se chegar aos lugares, dão dicas imperdíveis. Pode confiar. Até a Carolina, filhinha do Rogério (dono do AJU), fez questão de me indicar seus dois lugares preferidos: O ‘mundo maLavilhoso da cLiança’ e o restauLante GiLaffas, que tem batata sorriso. Achei muuuuuito fofo!
Fazer amigos é super fácil aqui.

A impressão que dá é que coisa boa atrai mais coisa boa; que gente feliz é magnética entre si. Só isso explica! Eu conheci gente que eu quero ter do lado para a vida toda no AJU Hostel. Mal entrei lá e eu já saí pra comer tapioca com uma carioca maluca do meu quarto e um cara tímido do interior de São Paulo, com quem eu fui para São Cristóvão no dia seguinte. No terceiro dia, no café, conheci um cara que mora em Barretos e que veio visitar umas amigas sergipanas. Juntei os dois grupos e mais um paulista que largou namorada e emprego e veio conhecer o nordeste e fomos para a praia. À noite, emendamos para o forró do Cariri.
E assim, em apenas 3 dias, eu tinha uma turma enorme que parecia se conhecer desde sempre e já marca o próximo reencontro em Aracaju. Imagina! Bom demais! Em outro hostel, em outras circunstâncias, isso dificilmente aconteceria. O lugar precisa ser especial para a energia fluir, e no AJU Hostel, vai por mim, a boa energia flui.
Se eu fosse você, não perderia a chance de reservar agora seu quarto no AJU Hostel e ir conhecer Aracaju. Se você está no Nordeste, dá pra ir de ônibus numa boa. Acesse o ClickBus e compre já suas passagens! É rápido, prático e seguro!

Vista interna do hostel

P.S.: Carol, o Juntando Mochilas concorda que qualquer restauLante que tenha batata sorriso é, sim, muito maLavilhoso!!!!

E não esqueça de fazer sua cotação de seguro de viagens com o nosso parceiro Real Seguros. É mais barato do que você imagina e, comprando em nosso link de vendas, você ajuda nosso blog a se manter vivo sem gastar nada a mais com isso. Clique aqui e saiba mais.
Se busca por hospedagem, pesquise em nosso buscador do Booking. O site, que também é nosso parceiro, para ao blog uma comissão por hospedagem fechada que são pesquisadas no box presente em nosso site, ou seja, mais uma ajudinha que você nos dá sem precisar desembolsar nada a mais por isso.

Nívia Gouveia
é jornalista, travel-writer e professora de língua portuguesa. Mochileira convicta, leitora incurável, sonhadora juramentada, ela pertence a uma linda labrador chocolate chamada Shakira.
continue lendo o post

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

SemaNews: Recife Beer Tour; The Hostel Salvador; Conexão para Tel Aviv




Recife ganha tour de cervejas artesanais
A empresa Ópera Tour lançou nesta semana dois passeios especiais para quem gosta de cerveja. O roteiro Sul visita a fábrica da DeBron, e, de lá, segue para o Recife Antigo, onde um beer sommelier vai ensinar a harmonizar cervejas locais com pratos típicos pernambucanos. Já o roteiro Norte começa no sítio histórico de Olinda, segue para a microcervejaria familiar Duvália e depois para a linha de produção da Ekäut. Em todas as cervejarias acontece uma degustação dos principais rótulos. Ambos os roteiros acontecem aos sábados e contam com guia de turismo. Para fazer os passeios, é necessário reservar até a quinta-feira anterior à data escolhida, através dos telefones: (81) 998127-8591 ou 98166-0808, ou pelo e-mail operatourescolar@gmail.com.
Quatro estilos da Ekäut que são experimentados em sua fábrica, no bairro recifense da Guabiraba.


The Hostel abre unidade em Salvador
Salvador ganha novo albergue com padrão Europeu da rede The Hostel, com diárias médias de apenas R$ 55. A nova unidade tem bar no terraço, café bistrô, sala de cinema, restaurante e até piscina de borda infinita com vista para o mar. A proposta é oferecer conforto e um ambiente de interação e novas amizades. O The Hostel Salvador é o terceiro da rede, que já tem dois pontos na cidade de São Paulo (nós já nos hospedamos na unidade da Vila Mariana). A intenção do proprietário, João Luiz Lima Jr, é expandir a franquia para todas as regiões do Brasil.
Cada quarto compartilhado do novo The Hostel Salvador tem decoração temática. Foto: Divulgação.



Nova opção de voos para Israel
As companhias Condor e El Al anunciaram uma nova parceria. A partir de agora, quem pega algum dos voos da Condor em Fortaleza, Salvador ou no Recife até Frankfurt, pode fazer conexão para Tel Aviv em voos operados pela companhia El Al. O voo também vai facilitar o acesso dos israelenses ao Brasil. Tel Aviv é a segunda maior cidade de Israel. Situada na costa mediterrânea do país, a cidade fica a cerca de 1h de carro de Jerusalém.


A cidade de Tel Aviv, em Israel, tem o mar Mediterrâneo como moldura.

continue lendo o post

terça-feira, 23 de agosto de 2016

The Edinburgh’s Hogmanay, uma das maiores festas de fim de ano da Europa

Queima de fogos na virada do ano é grandiosa

Se você tiver uma lista de “as festas para ir antes de morrer”, certamente essa estará nela. O Ano Novo em Edimburgo é um evento gigantesco, que vai além da virada da meia-noite, e atrai gente de diversos países, principalmente da Inglaterra. Curiosamente, muitos brasileiros residentes no velho continente estão em grande número na festa. Ô, povo festeiro!

Se quiser saber mais sobre Edimburgo, clique aqui e leia nosso artigo sobre a cidade

Já no início do mês de dezembro, um grande mercado de Natal é montado no entorno da estação de trem, com direito a parque de diversões e todo o tipo de barraquinhas de brinquedos e comidas. É ótimo para levar crianças, desde que você esteja preparado para gastar dinheiro.
O evento que abre as festividades de réveillon é a Torchlight Prossesion, no dia 30 de dezembro. Trata-se de uma grande procissão de tochas que se inicia às 18h na Parliament Square e acaba na Calton Hill. No final é queimado um barco viking e há um show de fogos de artifício. O evento é gratuito, mas você pode comprar uma das tochas na hora (£11,00), porém é mais barato comprar no site com antecedência. O mar de gente e de fogo que segue pelas ruas da cidade é muito bonito de se ver. Recomendo chegar cedo, pois o evento é bastante procurado e você não consegue chegar ao topo da colina se ficar muito pra trás na multidão.

Aquisição das tochas.

Caminhada.

Espetáculo de fogos ao final da procissão.
No último dia do ano acontece a Edinburg’s Hogmanay Street Party em diversas ruas ao redor da Princes Street. Engana-se quem acha que a festa, por ser de rua, é gratuita. Todo o entorno é fechado e você só entra com ingresso que, nem preciso dizer, deve ser comprado com bastante antecedência (em setembro ou outubro).
Mais reservado ainda é o Concert in the Garden, que fica numa área destacada dentro dessa área já cercada e é onde acontece o show principal da noite (quando fui, em 2014, o show foi de Lilly Allen). O ingresso do Concert in the Garden dá acesso a street party, mas o inverso não acontece. Além do show, o lugar ao pé do castelo de Edimburgo é bastante privilegiado para ver a queima de fogos da virada do ano.
Show

Belíssima queima de fotos

Para os mais corajosos há ainda o Loony Dock, um mergulho nas águas do Mar do Norte, que acontece no dia 01 de janeiro as 14h. O evento também é pago. Imagina! Pagar pra mergulhar na água gelada em pleno inverno!

Obs.: todos os preços foram coletados em Dezembro de 2014 e podem sofrer mudanças


Restrição de passageiros alcoolizados na União Européia
Liverpool (quase) além dos Beatles

E não esqueça de fazer sua cotação de seguro de viagens com o nosso parceiro Real Seguros. É mais barato do que você imagina e, comprando em nosso link de vendas, você ajuda nosso blog a se manter vivo sem gastar nada a mais com isso. Clique aqui e saiba mais.


Se busca por hospedagem, pesquise em nosso buscador do Booking. O site, que também é nosso parceiro, para ao blog uma comissão por hospedagem fechada que são pesquisadas no box presente em nosso site, ou seja, mais uma ajudinha que você nos dá sem precisar desembolsar nada a mais por isso.



José Jayme
engenheiro civil, travel-writer, nerd de carteirinha, amante da boa comida e esportes em geral. Colaborador do guia e portal O Viajante.
continue lendo o post


Um casal de viajantes que resolveu juntar as mochilas e compartilhar suas aventuras de estrada.
Saiba mais sobre nós (+)

 
Juntando Mochilas © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo