terça-feira, 8 de março de 2016

Viaje Sozinha!

Sim, mulher pode viajar sozinha!
Dias atrás, uma notícia me chamou a atenção e eu resolvi escrever sobre ela no blog. Duas moças argentinas foram mortas enquanto viajavam pelo Equador. Em todas as notícias que li a respeito, um termo era comum: sempre se dizia que elas viajavam sozinhas. Mas, gente, como assim? Se elas estava juntas, como estavam sozinhas? O que os jornalistas dos grandes veículos entendem por "sozinha"? Faltava um companhia masculina às meninas? É isso? A imprensa diria que dois homens estariam viajando sozinhos, se eles viajassem juntos?
Em algum lugar do interior da Alemanha
Na véspera do Dia Internacional da Mulher, o machismo volta à baila. É inadmissível que o preconceito ainda seja tão forte a ponto de considerar que uma mulher necessite ter um homem do lado para que seja considerada 'gente'. Infelizmente isso ainda vigora em pleno século 21.
Sob o sol de Ibiza
Recentemente estive em Petrolina, interior de Pernambuco. Como faço em qualquer lugar do mundo para onde viajo (só ou acompanhada), saí para jantar. Quando entrei no restaurante, todos os presentes me olharam feio. Os olhares foram tão estranhos que até chequei minha roupa, pra ver se estava suja, ou rasgada. Tudo no lugar... Procurei uma mesa e sentei. O garçom que me serviu trouxe dois cardápios. Avisei que estava sozinha e ele estranhou. Fiz meu pedido.
Um outro rapaz muito solícito veio por a mesa e trouxe dois pratos. Disse de novo que estava sozinha e o rapaz não retirou o segundo prato. Pelo contrário, insinuou que alguém poderia querer me acompanhar, apontando para homens igualmente sozinhos em outras mesas, postas para apenas uma pessoa. Me senti diminuída como pessoa. Não vou mentir... Por que eu deveria aceitar dois pratos ou a companhia de algum estranho em minha mesa, mas aqueles homens tiveram sua privacidade respeitada? Apenas porque sou mulher?
Nessa mesma viagem, fui abordada com insistência por quase todos os homens que, de alguma forma, souberam que eu estava viajando sozinha. Recebi todo tipo de proposta indecente que se possa imaginar e precisei de muito jogo de cintura pra sair das mais variadas situações. Eu estaria feita se a intenção da viagem fosse arrumar um homem, mas não era. Passei maus bocados e não voltaria sozinha.
Lanche antes do trem chegar
Semana passada estive em Brasília, cidade na qual já morei enquanto adulta e que conheço como a palma da minha mão. Reencontrei amigos e conheci alguns amigos de amigos que, ao saberem que sou casada, tiveram reações no mínimo escandalosas: "Você é casada? Seu marido deixou você viajar sozinha? Eu jamais deixaria minha esposa viajar sozinha!"
Porque não alugar um carro e sair por ai?
Gente, como assim? Eu não sou criança e nem tenho gêmea siamesa, para não poder viajar sozinha... Meu marido não é meu pai. Aliás, nem meu pai manda em mim! Eu não necessito de autorização para nada nessa vida. Nunca necessitei! Sempre fui uma mulher independente, e muito independente, até quando era menina. Saí de casa pela primeira vez aos 9 anos de idade para morar com uma tia. Fui morar só de verdade aos 16 anos. Já fui arrimo de família. Trabalho sozinha, ganho dinheiro sozinha, vou à academia sozinha, vou à faculdade sozinha. POR QUE NÃO IRIA SOZINHA A OUTRA CIDADE?
O que te prende?
A primeira viagem só que eu fiz foi aos 12 anos de idade. Vivia indo para a casa de minhas amigas nas cidades vizinhas. Ia e voltava no ônibus intermunicipal. Nunca me perdi, nunca dei trela a estranhos, nunca fiz besteira, nunca corri perigo. Sempre soube me cuidar. Minhas amigas sempre dizem que eu sou a pessoa mais safa que elas conhecem.
Há quase 8 anos encontrei um mochileiro tão independente quanto eu e decidimos juntar nossas mochilas. Não temos nenhum vínculo de dependência um com o outro, além da imensa vontade de passar o resto da vida juntos. Por que ele não me "deixaria" viajar sozinha?
Vista de Luxemburgo
Tento entender a insegurança dos homens em "deixar" a mulher viajar, usar decote, batom, ter amigos e JURO que não consigo. Se um homem recorre a essas violências é porque não tem o que oferecer às suas mulheres. Honestamente... Amiga, se seu boy magia não deixa você sair, cai fora! Tô falando sério. Você não precisa disso. O mundo é grande. O mundo é lindo. E você merece percorrê-lo e ver tudo de lindo que eu vejo. Se não existem outras questões que te prendam, não se prenda!
Um trem com destino a liberdade
Tenha cuidado, apenas. Ainda há muitos machistas filhos da p** por aí. Fuja deles. Mas não deixe de fazer as malas por causa deles. Aprenda algumas frases em outros idiomas, só por precaução. Caminhe com segurança pelas cidades. Dê-se o luxo de uma taça, ou uma garrafa, ou mais, do espumante que você escolher. Perca-se numa lojinha de maquiagem. Vá para a balada, ou para o museu, ou para onde quiser. Mas faça tudo no SEU tempo. Seja dona do seu nariz! Depois que você fizer isso, nunca mais você vai 'deixar' ninguém dizer o que 'deixa ou não deixa você fazer' da sua vida!
Se jogue no mundo!

Leia Também:


Alguns blogs de mulheres que viajam de forma independente e que recomendamos:

Viagem Solo
ItaliAna
Gabi Pelo Mundo
No Mundo da Paula
Viajando no Blog
Marola com Carambola
Dentro do Mochilão
Devaneios da Biela
Viajar pela Europa
Disney Guia
Cariocando por ai
Trippolis
Tá indo pra onde
Viajar é simples
Dicas e Roteiros de Viagens
Nomadic Chica

Ufa, são muito...
Uma curiosidade: a maioria dos blogs de viagem são encabeçados por mulheres!

Esses dias, logo após o episódio com as viajantes argentinas, muitos viajantes estão usando a hashtag #viajosozinha e #viajosola para contar suas experiências de viagem. Aproveite e nos conte nos comentários alguma experiência de viagem sozinha que tenha feito!

E não esqueça de fazer sua cotação de seguro de viagens com o nosso parceiro Real Seguros. É mais barato do que você imagina e, comprando em nosso link de vendas, você ajuda nosso blog a se manter vivo sem gastar nada a mais com isso. Clique aqui e saiba mais.

Se busca por hospedagem, pesquise em nosso buscador do Booking. O site, que também é nosso parceiro, para ao blog uma comissão por hospedagem fechada que são pesquisadas no box presente em nosso site, ou seja, mais uma ajudinha que você nos dá sem precisar desembolsar nada a mais por isso.



Nívia Gouveia
é jornalista, travel-writer e professora de língua portuguesa. Mochileira convicta, leitora incurável, sonhadora juramentada, ela pertence a uma linda labrador chocolate chamada Shakira.
Comentário(s) pelo Facebook:

3 comentários:

  1. Adorei o texto, Nívia! Nada mais libertador do que viajar sozinha de vez em quando.
    Beijos,
    Karla

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto, amiga!!!! E sim, eu também #viajosozinha .

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. É lamentável que coisas como estas ainda aconteçam. É triste, é difícil, mas com certeza textos como este ajudam a mudar o pensamento de muita gente!

    ResponderExcluir


Um casal de viajantes que resolveu juntar as mochilas e compartilhar suas aventuras de estrada.
Saiba mais sobre nós (+)

 
Juntando Mochilas © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo