terça-feira, 3 de novembro de 2015

05 motivos para se hospedar em um hostel

Che lagarto - Buenos Aires

Medo, receio, desconforto…. esses são alguns dos sentimentos que permeiam a mente de um viajante que cogita deixar de frequentar hotéis tradicionais em troca de um hostel. Opção mais barata? Sim! Mas será que vale a pena trocar o conforto de um hotel por uma quarto compartilhado de um albergue e não ter a certeza de que estará seguro e bem acomodado?


Bom, com mais de 10 anos me hospedando em hostels, digo que sim, a ponto de dizer que prefiro um albergue a uma pousada. Houve situações em que, mesmo quando o preço do albergue era o mesmo da pousada, eu acabei optando pelo primeiro. Em outra situação, já fiquei hospedado num hostel durante minha lua de mel, sob reprovação, claro, da minha cônjuge.

Por essas e outras eu digo: troque uma hospedagem tradicional por um albergue e descubra um mundo de viagem que, talvez, você não conheça ainda por puro medo. Dou-lhe aqui 5 motivos para você fazer do albergue sua próxima opção e já adianto que nenhum deles será relacionado ao preço:

1. Você terá contato com outras pessoas


Wombats Hostel - Munique

Em hotéis tradicionais, dificilmente você terá a oportunidade de conhecer outros hóspedes como num albergue. E isso se deve à proximidade que o próprio ambiente proporciona. Seja no quarto coletivo, seja na área comum, nas áreas de descanso ou nas atividades que os albergues organizam para os hóspedes. É fácil fazer bons amigos nesses lugares.

2. Programação variada



Circo Hostel - Assunção

Me atrevo a dizer que o hostel é a audácia de ser um resort em miniatura. Sim, um resort tem uma vasta programação para você curtir bem o espaço. O albergue faz o mesmo, e o espaço nem sempre se limita ao estabelecimento: drink games, pizza nights, pub crawls (passeio pelos bares do entorno), walking tours… atividades variadas para conhecer a cidade, muitas vezes focadas na cultura da região. Aulas de tango, noite das caipirinhas, apresentação de dança flamenca e passeio de bicicleta pelos pontos turísticos. As alternativas são imensas e você dificilmente ficará ocioso durante sua hospedagem.

3. Cozinhe algo local


Las Musas Hostel - Madrid
Ok, você veio à cidade e espera que lhe sirvam algo para comer de lá. Mas que tal experimentar comprar ingredientes da região e preparar você mesmo sua experiência culinária? Se você tem certa afinidade com a cozinha, vai ter uma à sua disposição para fazer experimentos dos mais variados. Caipirinha com limão siciliano? Porque não?! Coloque seus dotes culinários à prova.

4. Dicas que ninguém lhe dará



Hemigway Hostel - Pamplona

Os atendentes do hostel por vezes têm dicas ótimas sobre a região, principalmente de eventos que estejam acontecendo ou de lugares conhecidos apenas por locais. É uma oportunidade de curtir a cidade da forma que ela é.

5. Fique em um quarto de pousada pagando mais barato



The Hostel Vila Mariana - São Paulo

Tentei fugir do fator financeiro mas não deu. Porém, falarei dos quartos duplos. Sim, eles existem! Muitos hostels possuem quartos duplos e/ou de casal e com um valor muitas vezes inferior a quartos similares de pousadas e hotéis. Logo, se ficar em quarto coletivo é seu grande pavor num hostel, seus problemas acabaram.

Obs.: Esse post foi inicialmente elaborado para publicação no portal O Viajante


Leia também:

Wombats, o melhor hostel que já ficamos

José Jayme
engenheiro civil, travel-writer, nerd de carteirinha, amante da boa comida e esportes em geral. Colaborador do guia e portal O Viajante.
Comentário(s) pelo Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário


Um casal de viajantes que resolveu juntar as mochilas e compartilhar suas aventuras de estrada.
Saiba mais sobre nós (+)

 
Juntando Mochilas © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo