sábado, 9 de agosto de 2014

O Romantismo da Rota 03 - De Nördlingen à Füssen


Vista de Nördlingen a partir da torre da igreja de St. Georg.
Continuamos a segunda parte das cidades da Rota Romântica da Alemanha.

Nördlingen - Outra cidade que merece uma parada estratégica, inclusive para dormir a depender de seu roteiro. Em estilo medieval e ainda cercada pela muralha que a protegia das ameaças externas, Nördlingen tem um curioso formato circular por ter sido colonizada a partir da cratera de um meteoro. O grande destaque da cidade é a igreja de St. Georg e sua torre de 90m de altura, acessível o ano todo aos mais dispostos. Do topo a vista da cidade é fantástica, onde pode-se ver bem seu formato circular. A propósito, existe um museu na cidade só sobre a queda do meteoro.
Descanso para subir os 90m de torre

Mas a vista compensa.

E depois vem a descida.
Harburg - Uma igreja, uma praça e uma fonte de metal. Dá para passar adiante.

Harburg é pequena e tão charmosa quanto as outras cidades

Donauwörth - Centro bem diversificado e a entrada da cidade até encanta, mas não merece mais que uma passagem rápida.


Apesar da bela arquitetura, a partir de certo ponto da viagem ela fica repetitiva
Rain – Aceleramos e passamos direto para Augsburg.

Augsburg - Quem estava com saudades de ver grandes cidades, ficará à vontade aqui. A propósito, esse foi o motivo de termos passado tão rapidamente por essa cidade. Passamos por dentro dela e não tivemos curiosidade de procurar o centro histórico da moderna e movimentada cidade. Ótima pedida para quem quiser reabastecer a feira da viagem ou procurar uma hospedagem com mais estrelas. Como tínhamos passagem de trem comprada, não podíamos perder mais tempo. Precisamos acelerar a viagem e perdemos outras 4 cidades, continuando a Rota em Peiting. Mesmo assim, vamos resumir as atrações para você.

Friedberg – É a cidade mais antiga da Baviera. Possui uma boa programação de festas e eventos.

Landsberg Am Lech – Ficou conhecida por ser a cidade onde Hitler foi preso e escreveu o livro Meine Kampf (Minha Luta).

Hohenfurch – Estância de férias onde se pode apreciar a vida campestre.

Schongau – Se tiver tempo, vá conhecer o “Bosque dos Contos de Fada”.

Peiting – Aqui, deixamos a autobahn e voltamos à Rota Romântica. A partir desse ponto, a paisagem começa a ficar com a cara dos Alpes. O centro bem cuidado e com jardins peculiares nos chamaram a atenção, mas a cidade não necessita uma parada prolongada.

Peiting tem jardins bastante floridos.
Rottenbuch - Mesmo em roteiros mais apertados, tente separar um momento para ir a Rottenbuch. A minúscula cidade é formada por uma praça com um cemitério de muro baixo no centro, em frente à Igreja do Nascimento de Maria, detalhadamente decorada. Uma pérola escondida e certamente ignorada pela maioria dos viajantes da Rota.
Igreja do Nascimento de Maria
Detalhe para a nave da igreja

Cemitério em frente a igreja.
Wildsteig - Lugar de descanso, com vacas a perder de vista, a cidade é produtora de leite e derivados.

Steingaden - Cidade de centro bastante charmoso e dividido, tem uma praça central onde se concentram todos os turistas. Abriga a igreja rococó Wieskirche, Patrimônio da Humanidade da Unesco.


Centro de Steingaden

Sua igreja e cemitério
Halblech - O gostinho de fim de viagem se sente ao passar por Halblech. A estrada lhe dá uma bela vista dos lagos, das montanhas e do castelo de Neuschwanstein. A cidade em si não tem muitos atrativos.

Schwangau – É aqui onde fica a maior atração da Rota, o castelo de Neuschwanstein, do Cisne Negro, ou ainda “da Cinderela”, como é comumente chamado por ter inspirado Walt Disney ao desenhar a morada da princesa do sapatinho de cristal. O castelo foi construído a mando do Rei Ludwig II, conhecido como o Rei Louco. Ludwig teria se inspirado pelas obras do compositor Richard Wagner para construir o palácio que tem cinco andares de puro luxo.
Também em Schwangau, no mesmo parque onde fica Neuschwanstein, fica o castelo de Hohenschwangau, construído a mando do Príncipe Maximilian, pai de Ludwig II. Ao contrário de Neuschwanstein, que funcionou como residência real por apenas alguns meses, antes de morrer misteriosamente, Hohenschwangau abrigou a família real por muitos anos.
Outra parada estratégica na cidade é tomar uma cerveja na acolhedora cervejaria artesanal Schloss Brauhaus Schwangau.


Cervejaria Schloss Brauhaus Schwangau merece uma parada.

Nada como uma vaquinha para tirar foto.

Ao longe, o castelo de Neuschwanstein.
Füssen - Última parada da Rota e melhor ponto de partida para conhecer os castelos. O ideal é dormir na cidade e partir para os passeios pela manhã. O centro da cidade é bem servido de bares de restaurantes para brindar a chegada ao destino.
Há ônibus para o castelo saindo de Füssen, Halblech e Schwangau, mas esse mesmo trajeto pode ser feito de carro ou bicicleta. Depois de descer na parada final, ou estacionar seu veículo, siga para a bilheteria para adquirir o ticket de acesso ao castelo, onde estão marcados o horário do seu grupo. Não perca tempo na loja de lembrancinhas ou tirando fotos, pois você pode acabar perdendo o horário de entrada e, consequentemente, o ticket.


Loja de souveniers e charretes para transporte.
Preços dos ônibus.
E você achando que pegava ônibus lotado apenas na sua cidade.
Para o restante do trajeto até o castelo, pegue um ônibus até o próximo ponto ou, se for mais romântico e/ou endinheirado, pegue uma charrete. Chegando no topo da montanha, ainda há uma caminhada até o castelo propriamente dito, mas antes dê uma passada na ponte que serve de mirante e você terá a melhor vista fotográfica do castelo.


Vista que se tem do castelo a partir da ponte
Entrada do castelo. Monitor controla a entrada dos visitantes, conforme numeração dos tickets.
Dentro do castelo não é possível fotografar.
Entrando nele, a visita é guiada e não é possível tirar fotos ou filmar. O melhor registro que você poderá fazer do lugar será na sua mente. Neuschwanstein é um castelo lindíssimo, digno dos sonhos da mais romântica das meninas. Vale a pena a visita!

Um último aviso: o acesso ao castelo não é bom para pessoas com mobilidade reduzida. Aproveitamos a ocasião para conversar com um brasileiro cadeirante que perdeu o ticket porque não conseguiu entrar devido à falta de acessibilidade. Uma triste constatação.


Castelo de Neuschwanstein

Uma boa opção para chegar na Alemanha vindo do Brasil são os voos da Condor Airlines que partem de Recife, Fortaleza e Rio de Janeiro sem escalas para Frankfurt. Você desce a menos de 120km de Würzburg, onde a rota se inicia. Clique aqui para fazer uma cotação

Vídeos:

Rota Romântica (Parte 01)

Rota Romântica (Parte 02)

Leia também:


O Romantismo da Rota 01 - Visão Geral
O Romantismo da Rota 02 - De Würzburg à Wallerstein
Comentário(s) pelo Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário


Um casal de viajantes que resolveu juntar as mochilas e compartilhar suas aventuras de estrada.
Saiba mais sobre nós (+)

 
Juntando Mochilas © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo