quarta-feira, 15 de março de 2017

O carnaval de rua do Rio de Janeiro

Carnaval de Rua do Rio de Janeiro

Depois de anos curtindo o carnaval de nossa cidade (cliqueaqui para saber sobre o carnaval de Recife e Olinda), deixamos de lado o carnaval pernambucano para conhecer o carnaval carioca. E se engana quem achou que fomos ao sambódromo: fizemos uma peregrinação diária atrás dos vários blocos de rua do Rio de Janeiro. E não são poucos! A lista da prefeitura consta quase 500 no ano de 2017 e selecionar os que queríamos ver não foi tarefa fácil.

Transporte

Bilhete Único Carioca: compre, carregue e vá para todos os cantos da cidade

O metrô foi nosso principal meio de transporte nesse período, e que funcionou perfeitamente. Tá, um atraso ali, um empurra-empurra daqui, mas dentro do volume de gente que transitava pela cidade, considero que sistema funcionou bem. Procure comprar o Bilhete Único Carioca e deixa-lo carregado para não ter que enfrentar filas de compra. E depois ter que enfrentar fila de embarque.
Também intercalamos alguns deslocamentos com Uber e táxi, que não deixaram a desejar. O problema eram as retenções e bloqueios devido aos blocos que por muitas vezes nos faziam andar uma certa distância até chegar ao foco da folia.

Prepare-se


Sacolé é uma ótima alternativa para tomar todas, e se refrescar

O Rio de Janeiro nessa época é quente. Muito quente! Até para mim que nasci e me criei no Nordeste, o verão carioca se mostrou bem severo. Então garrafinha d’água é mandatório! Alguns blocos têm borrifadores de neblina mas se você for mais sensível ao astro rei, melhor optar por blocos em horários menos escaldantes. Banheiro tem, mas ainda é um problema e correr o risco de ser advertido pela polícia é grande. Logo, também tenha esse problema em mente. Bairros mais urbanizados dá para comer algo no restaurante e usar o WC. Bloco em locais mais abertos como Ipanema e aterro do flamengo infelizmente te deixarão refém dos banheiros químicos. Sobre sapatos, nem preciso dizer, ne? A não ser que você queira um dedão inchado, use um tênis.

Blocos e mais blocos!


Grávida de Taubaté marcando presença em peso no Rio de Janeiro

Existem blocos para todos os gostos e todos os preços. E o preço é zero! O que por si só já é um imenso atrativo. Então pegue seu bilhete de metrô, sua fantasia de carnaval (se não tiver uma, vai parecer um estranho) e veja alguns dos blocos fomos esse ano:

Cordão do Boitatá


Criado por estudantes e músicos, o Cordão do Boitatá se apresenta no domingo de carnaval, sempre na praça quinze. Com um repertório repleto de marchinhas, é um dos principais blocos responsáveis pela revitalização do carnaval de rua carioca.

Cordão do Boi tolo


Encontramos o bloco do Boi Tolo por acaso

Um dissidente do Boitatá, surgiu em 2006 depois do cancelamento da apresentação deste. Para não perder a festa, os foliões saíram tocando pelas ruas da cidade, a partir da praça quinze, sem rumo e sem direção. Até hoje o bloco é famoso por “não ter fim” e mesmo seu trajeto e horário não são bem definidos.

Toca Rauuul!


Com um repertório composto de grandes sucessos do eterno maluco beleza, o bloco faz uma releitura carnavalesca de suas principais canções, permeando desde o samba até o frevo mas sem esquecer da pegada rock. Excelente oportunidade para os foliões que tem uma queda pelo som da guitarra. Acontece nos domingos de carnaval na praça Tiradentes.

Bloco do Sargento Pimenta


Difícil era chegar perto do palco

Se pensar um pouco mais, o nome do bloco entrega seu homenageado. O repertório é composto basicamente por músicas dos Beatles mescladas com os mais variados ritmos brasileiros, mas tendo o samba a maior parte da influência. Confesso que gostei, mas não achei tão animado.

Bloco A Rocha da Gávea


Saindo na terça de carnaval da praça Santos Dumont, o bloco carregado de samba é um dos mais tranquilos que visitamos. Perfeito para levar família e pessoas que não gostam de tanto aglomerado.

Ano que vem tem mais!


Leia também:




José Jayme
engenheiro civil, travel-writer, nerd de carteirinha, amante da boa comida e esportes em geral. Colaborador do guia e portal O Viajante.
Comentário(s) pelo Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário


Um casal de viajantes que resolveu juntar as mochilas e compartilhar suas aventuras de estrada.
Saiba mais sobre nós (+)

 
Juntando Mochilas © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo