terça-feira, 29 de novembro de 2016

Praças de Munique e suas histórias


Uma coisa que nos chamou a atenção em Munique foram as praças. Iguais a muitas outras da Europa em uma primeira olhada, muitas delas estão cheia de histórias pra contar, parte sobre a Alemanha, parte sobre um dos capítulos mais sombrios de nossa história: o nazismo.

Marienplatz

Estudantes de artes na Marienplatz

É a praça central de Munique e ponto obrigatório de parada. Nela, você encontrará a Neues Rathaus (nova prefeitura) em estilo neogótico, onde está localizada a Câmara Municipal da cidade, a Altes Rathaus, onde funciona o museu de brinquedos (Spielzeugmuseum) e, ao centro, está a Mariensäule, a coluna de Maria que foi construída pelo rei Maximilian há quase quatrocentos anos pela graça atribuída a Virgem Maria pela não destruição de Munique por invasores. 

Neues Rathaus

Mariensäule, a coluna de Maria 
Na torre principal da Neues Rathaus acontece todos os dias o Rathaus-Glockenspiel, um relógio com espetáculo de bonecos animados que encenam as batalhas e acontecimentos históricos do antigo império da Baviera. Chegue pouco antes das 11h, 12h ou 17h para conseguir um lugar em meio à multidão e assistir aos 10 minutos de espetáculo.

Rathaus-Glockenspiel
Em torno da praça, muitos bares, cafés e restaurantes para admirar o movimento das pessoas. Apresentações de artistas de rua acontecem aqui aos montes, principalmente de estudantes de música.

Músicos na Marienplatz

Königsplatz

Königsplatz
A “praça do Rei” possui três prédios neoclássicos, cada um de uma ordem diferente: Dórica, Jônica e Coríntio. Para ver melhor esse aspecto arquitetônico, veja o vídeo que fizemos na praça:


Aqui também aconteciam vários eventos públicos do período nazista. A próprio Hitler utilizava muito a estrutura da praça, tanto que entre os prédios existiam túneis onde o Führer poderia transitar sem correr riscos. Lembra do episódio da queima de livros em praça pública? Pois a praça era essa! Depois da guerra, o local foi restaurada com as características que tinha antes do conflito.

Odeonsplatz

Detalhe da Feldherrnhalle, o Pórtico dos Marechais, na Odeonsplatz

 Tão requisitada quanto a Marienplatz para eventos cívicos, a Odeonsplatz tem parte de sua história tão ligada ao nazismo como a vizinha Königsplatz.

Detalhe da Theatinerkirche - A igreja dos Teatinos
No século 18 o Rei Luis I da Baviera decidiu construiu a praça após demolir as fortificações da cidade. Em 9 de novembro de 1923 ocorreu aqui o “Putsch da Cervejaria”, como ficou conhecida a tentativa de Golpe de Hitler contra o governo bávaro, onde o líder foi preso. Por ironia, veio a se tornar um dos lugares preferidos do Führer para os seus discursos. Hoje é palco de tradicionais desfiles públicos que vão desde funerais até comemorações. O desfile anual da Oktoberfest tem a praça como rota. No seu extremo sul existem a Feldherrnhalle - Pórtico dos Marechais - e, ao lado dele, a Theatinerkirche - Igreja dos Teatinos -, templo construído, no século XVII, para festejar o nascimento do filho do príncipe eleitor Max Emanuel. 
Feldherrnhalle, o Pórtico dos Marechais, na Odeonsplatz
Aqui também estavam a águia e a bandeira nazista, cuja reverência era “aconselhada” aos transeuntes. Alguns faziam a saudação a contragosto (para não sofrerem represarias) mas outros mais radicais desviavam sua rota por uma pequena rua de paralelepípedos – a Viscardigasse, que passa por trás da praça. Hoje há uma linha de paralelepípedos dourados no chão, que homenageia os pedestres contrários ao regime.

Trecho de paralelepípedos dourados da Viscargigasse.

Vídeos de viagem


Para chegar na Alemanha vindo do Brasil, a Condor Linhas Aéreas é uma das melhores opções, com voos semanais partindo do Rio de Janeiro, Fortaleza e Recife direto para Frankfurt, sem escalas. Se quiser fazer uma cotação e já sonhar com mais essa viagem, clique aqui.

Leia também:

E não esqueça de fazer sua cotação de seguro de viagens com o nosso parceiro Real Seguros. É mais barato do que você imagina e, comprando em nosso link de vendas, você ajuda nosso blog a se manter vivo sem gastar nada a mais com isso. Clique aqui e saiba mais.

Se busca por hospedagem, pesquise em nosso buscador do Booking. O site, que também é nosso parceiro, para ao blog uma comissão por hospedagem fechada que são pesquisadas no box presente em nosso site, ou seja, mais uma ajudinha que você nos dá sem precisar desembolsar nada a mais por isso.


José Jayme
engenheiro civil, travel-writer, nerd de carteirinha, amante da boa comida e esportes em geral. Colaborador do guia e portal O Viajante.
Comentário(s) pelo Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário


Um casal de viajantes que resolveu juntar as mochilas e compartilhar suas aventuras de estrada.
Saiba mais sobre nós (+)

 
Juntando Mochilas © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo