terça-feira, 8 de setembro de 2015

Samba Rooms Hostel: Um casarão estratégico no coração de BH


Pelo visto, estamos com muita sorte nos últimos meses. Já é o segundo casarão neoclássico reformado que nos hospedamos em um curto espaço de tempo (o anterior foi em São Paulo, clique aqui para saber mais). Além das qualidades inerentes a um bom hostel, instalar-se num palacete oferece a vantagem de contemplar história e arquitetura da cidade quando você não faria isso: descansando ou tomando café da manhã. E esse é um dos grandes trunfos do Samba Rooms Hostel.

Tudo no Samba remete ao ritmo, desde as pinturas das paredes até a cerveja artesanal vendida no estabelecimento, que leva o nome do hostel. Os quartos tem nomes de estilos de samba e cada cama é ‘batizada’ com o nome de um(a) sambista daquele estilo. Olha só, que legal! Existem os quartos compartilhados, com banheiros no corredor, e as suítes privativas, pra quem não topa dividir.

Na cozinha é (muito bem) servido o café da manhã, que tem um pouco de tudo. São pães, bolos, bolacha, sucrilhos, frios, café, leite, suco. Tem até frutas! A mesma cozinha bem equipada, bem como a lavanderia, estão disponíveis aos hóspedes. Há também bicicletas, que os hóspedes podem alugar baratinho.

Outro grande benefício do hostel são as suas áreas comuns. Os quartos superiores compartilham um varandão, que é um convite para uma conversa descompromissada. Na área frontal da casa, um deck com churrasqueira é ótimo para um happy hour. Há ainda um terraço com cadeiras e redes, na lateral do casarão, e uma sala de estar com sofás e pufes. Perfeitos para descansar após o longo dia de caminhada.

A localização do hostel é bem estratégica, perto da Savassi, e quase na frente do famoso Bar do Maranhão, com sua feijoada já tradicional. Pra quem não conhece, a Savassi é o bairro boêmio de BH. Quase todos os bons bares da cidade são acessíveis a pé, a partir do albergue. O Samba também está a uma curta caminhada do Mercado Central e da Praça da Liberdade. Perto, ainda tem o ponto do ônibus expresso Aeroporto, o que facilita a mobilidade na chegada e na saída. Mesmo que você chegue a Belo Horizonte pela rodoviária, que fica no centro, dá pra ir para o Samba de taxi com pouco mais de 10 reais.




O hostel recebeu nosso blog de braços abertos durante nossa passagem em Belo Horizonte e foi um grande parceiro no período em que estivemos na capital mineira. Nossas recomendações são as melhores possíveis.

Leia também:
The Hostel Vila Mariana de São Paulo
Juntando Mochilas no 2° Encontro de Inverno de Blogueiros de Viagem

Decidiu ir a Belo Horizonte? Temos algumas dicas adicionais pra você:
Esqueça de fazer uma cotação de Seguro Viagens com nosso parceiro Mondial Seguros e nos pedir o código promocional do mês. É bem mais barato do que você imagina e ainda ajuda nosso blog a se manter vivo. Clique aqui e saiba mais

Quando for fazer sua reserva, pesquise em nosso buscador do Booking. O site, que também é nosso parceiro, paga uma comissão por hospedagens fechadas que são pesquisadas nos buscadores dos blogs parceiros, ou seja, mais uma ajudinha que vocês nos dão para continuar com o blog vivo e ativo.


José Jayme
engenheiro civil, travel-writer, nerd de carteirinha, amante da boa comida e esportes em geral. Colaborador do guia e portal O Viajante.
Comentário(s) pelo Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário


Um casal de viajantes que resolveu juntar as mochilas e compartilhar suas aventuras de estrada.
Saiba mais sobre nós (+)

 
Juntando Mochilas © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo