terça-feira, 9 de agosto de 2016

Nossa experiência com o AirBNB



Maurício e Mercelina, nossos anfitriões em Blumenau 


Se você ainda não ouviu falar (o que eu acho muito difícil) no AirBNB, não imagina a facilidade que ele proporciona. Se já ouviu falar e até já zapeou no site em busca de ofertas, mas não teve coragem de fechar reserva (e eu te entendo), saiba que é seguro. JuntandoMochilas.com testou E APROVOU o AirBNB e conta pra você como é.


O que é o AirBNB




Trata-se de um site onde pessoas comuns oferecem imóveis que estão parados, quartos de hóspedes ou até camas em quartos compartilhados na sua residência. Cada proprietário pode estabelecer regras e preços para o uso do espaço e cabe ao hóspede aceitar as condições.
A pesquisa é muito fácil. É só digitar para onde você está indo e o site abre um mapa da cidade com pins marcando local e preço de cada opção de hospedagem. Clicando no preço, você abre a página do local escolhido. Ou na página anterior, a do mapa, aparece a lista das fotos dos locais disponíveis nas datas escolhidas naquela cidade. Facílimo! Para nós, viajantes, fica a melhor parte: os preços são bem baratos. A partir de 33 reais, você arranja onde dormir em qualquer lugar do mundo! Demais, né?
Tínhamos medo de reservar e cair numa furada, apesar de o site fornecer perfil do anfitrião, fotos do lugar e tal. Foi aí que um casal amigo nosso viajou para a Europa no verão e recorreu ao serviço para não precisar pagar uma fortuna só para dormir. Os dois voltaram contando só coisas boas do apê e da senhorinha que os recebeu. Isso foi nos encorajando a testar, só faltava a oportunidade.

Como aconteceu



Em Outubro de 2015, no comecinho do mês, estávamos bebendo com uns amigos e alguém falou em Oktoberfest. Como sempre acontece quando o assunto é viagem, nós nos empolgamos. Bêbados, pesquisamos o preço das passagens de Recife pra Floripa e chegamos ao valor de R$ 673 para cada um (ida e volta + taxas). Muito barato, principalmente se consideramos época de festa e compra em cima da hora. Compramos. Depois de comemorar feito dois malucos, lembramos de um pequeno detalhe: a hospedagem. Todos os leitos de Blumenau e das cidades vizinhas estavam invariavelmente ocupados.
Lembrei do AirBNB e fiz uma pesquisa rápida. Entre dezenas de opções disponíveis para o período, uma especial me chamou a atenção. Primeiro porque era um quarto de casal em um apartamento novinho, de um jovem estudante de Engenharia, em bairro bom e a alguns metros da Vila Germânica. Segundo pelo preço módico de R$ 96 por noite mais uma taxa de limpeza de R$ 45. Perfeito! Reservei.
No dia seguinte, uma das minhas melhores amigas se empolgou pra ir junto conosco e comprou as passagens também. Procurou hospedagem e só achou muito longe da Vila e de nós ou muito acima do preço para uma pessoa só. Ficamos com um problemão, né? Não. Entrei em contato com o meu anfitrião e perguntei se ele aceitaria mais uma pessoa na reserva. Negociamos valor e fechamos com ele o colchão extra no quarto. Pronto! Simples assim. Num hotel isso seria um saco pra resolver, mas no AirBNB você trata direto com o dono da casa. A liberdade de negociação é maior.
Lá em Blumenau a nossa experiência foi a melhor possível! Nosso anfitrião Maurício Pires e sua gatinha Marcelini nos trataram como a velhos amigos, daqueles que têm acesso irrestrito à geladeira. KKKKKK! Ele bebeu com a gente, nos ensinou a circular na cidade, nos apresentou aos amigos dele, nos mostrou onde a cerveja era mais barata e deu dicas valiosas sobre a Oktoberfest. Voltamos de lá com a certeza de um amigo barriga verde.

Se quiser saber dicas da Oktoberfest, clique aqui! (link será ativado semana que vem)



Depois que voltamos, meus pais me pediram ajuda numa missão quase impossível. Eles compraram passagens para passar duas noites no carnaval do Rio de Janeiro e não reservaram hospedagem. A aquela altura do campeonato, os leitos que não estavam reservados ou já pagos só permitiam reserva para o período completo de carnaval (5 diárias). Eu poderia ter enlouquecido, arrancado os cabelos, batido com a cabeça na quina da parede, mas não fiz isso... Lancei mão do AirBNB e achei dois apartamentos muito legais e baratos próximos ao Sambódromo.
Era um quarto de casal num apartamento charmoso localizado na Lapa. Você não leu errado... O apê fica NA LAPA!!! O dono é um cara das artes, pernambucano vivendo no Rio, ama samba, gafieira e carnaval. Quando minha mãe e meu irmão viram as fotos, falaram em coro: É ESTE! E foi.
A reserva foi confirmada em questão de segundos e Francisco, o anfitrião, já se prontificou em receber e guardar as fantasias que os meus pais vão usar para desfilar na escola de samba. Meus pais viajarão no sábado de carnaval, mas eu e Francisco já batemos altos papos no WhatsApp, afinal, ele vai receber minhas duas joias mais preciosas na casa dele! Responsabilidade, hein?
Essas foram nossas duas experiências com o AirBNB, todas muito positivas. O site é super confiável e tivemos muita sorte com nossos anfitriões e nossa experiência só vem a somar com todos os depoimentos de amigos que já experimentaram e que tiveram uma vivencia igualmente assertiva. 

Leia Também:

Oktoberfest de Blumenau (semana que vem)

E não esqueça de fazer sua cotação de seguro de viagens com o nosso parceiro Real Seguros. É mais barato do que você imagina e, comprando em nosso link de vendas, você ajuda nosso blog a se manter vivo sem gastar nada a mais com isso. Clique aqui e saiba mais.

Se busca por hospedagem, pesquise em nosso buscador do Booking. O site, que também é nosso parceiro, para ao blog uma comissão por hospedagem fechada que são pesquisadas no box presente em nosso site, ou seja, mais uma ajudinha que você nos dá sem precisar desembolsar nada a mais por isso.




Nívia Gouveia
é jornalista, travel-writer e professora de língua portuguesa. Mochileira convicta, leitora incurável, sonhadora juramentada, ela pertence a uma linda labrador chocolate chamada Shakira.
Comentário(s) pelo Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário


Um casal de viajantes que resolveu juntar as mochilas e compartilhar suas aventuras de estrada.
Saiba mais sobre nós (+)

 
Juntando Mochilas © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo