segunda-feira, 18 de julho de 2016

Volte a Recife, e tome uma cerveja

Cervejas pernambucanas ganham cada vez mais espaço

Já falamos aqui que o recifense tem uma mania de grandeza peculiar. Muito disso vem da sua história e, ultimamente, está bastante incorporado ao folclore local. Porém, como citamos no artigo anterior, algumas coisas até justificam essa auto superlativação. Mais recentemente, outro fato entra para a lista das justificativas grandiosas desse povo: A explosão das cervejarias artesanais. E não, não se trata de folclore ou conversa fiada. De um ano para cá, Pernambuco ganhou 8 cervejarias artesanais com registro no Ministério da Agricultura, número que antes era zero, sem falar nas cervejarias caseiras que ainda não tem registro, mas se multiplicam em todo o estado, principalmente na região metropolitana do Recife. Só para você ter uma dimensão, há apenas uma cervejaria artesanal no Nordeste, fora do estado de Pernambuco, que possui tal registro. Ou seja, se faz mais de um ano que você não vem a Pernambuco, pegue sua caneca e volte para conhecer esse novo polo cervejeiro.

Sim, existe tradição cervejeira!


Se engana quem acha que a relação do estado com a cerveja não tem história. Em 1640 durante o período da invasão holandesa, o conde Maurício de Nassau trouxe da Holanda o mestre cervejeiro Dirck Dicx, que instalou na capital pernambucana a primeira cervejaria das américas, a La Fontaine.  Claro que por anos essa tradição foi esquecida, e outras cidades fomentaram a cultura cervejeira ao longo dos tempos, mas pelo visto o jogo começou a virar e Pernambuco está correndo atrás do prejuízo. E a passos largos.

Onde beber cerveja local em Recife


O truck Caveirão da Breja leva cerveja pernambucana para vários cantos da cidade

Além dos diversos festivais de cervejas que acontecem na cidade, a maioria na zona norte sempre atrelado a alguns food truck ou food park (muitos desses encabeçados pelo truck Caveirão da Breja) existem diversos estabelecimentos que surgiram nos últimos meses especializados em cervejas artesanais. Não deixe de ir a Beer Dock com seus 15 bicos de chopp, parte deles regionais e a Cibrew que na verdade é uma loja de insumos cervejeiros mas que sempre faz festivais de cervejas caseiras em seu paredão de 10 torneiras de chopp, este sim trabalha apenas com cerveja local e muitas delas concebidas no quintal da casa do cervejeiro. Ainda na zona norte da cidade, você encontrará o Mestre Cervejeiro Casa ForteBeer House e Beer Garden 17. No centro histórico você tem o Apolo Beer Café, um dos mais completos da cidade cuja carta de cerveja está entre as melhores do Brasil. Na zona sul, o Marc et Louis é um dos pioneiros no seguimento, mas você também encontrará ótimas cervejas locais no Mafuá do Januário e no Mestre Cervejeiro Boa Viagem.

Beerdock é um dos lugares mais aconchegantes para tomar uma boa cerveja...
... mas se quiser ir a fundo nas cervejarias locais, visite a Cibrew
Apolo Beer café, bem no centro histórico do Recife para você não mudar o roteiro de sua viagem (Foto: Luisa Ferreira)

Marc et Louis, um dos pioneiros na zona sul

Quais cervejarias pernambucanas você tem que experimentar

Patt Lou aposta em elementos regionais nos seus rótulos

A Debron foi uma das pioneiras no setor. Chegou no mercado com 4 estilos mas ainda está restrito a venda de chopps. Seu nome significa "a fonte" em holandês, e se você lembrar da historinha contada la em cima sobre o Dirck Dicx, verá fácil o porquê dele. Já a Capunga, que leva o nome do bairro onde a La Fountain foi instalada, surgiu na sequência com uma Americam Lager e ganhou logo o gosto do cliente, numa época em que cerveja artesanal ainda era um bicho estranho para os recifenses. Depois disso, o surgimento das cervejas artesanais com registro não pararam: surgiram a Babylon com uma German Lager, a Ekaut com três estilos e um investimento pesado no mercado local (recentemente começaram a abrir a fábrica para fazer visitas guiadas), a Estrada com sua IPA Route 66 super elogiada pelo público, a Duvália como a primeira cervejaria registrada na cidade de Olinda e o Casal Patricia e Luiz deram seu nome e sua dedicação a cervejaria Patt Lou, lotada na cidade de vitória de Santo Antão, a 50km da capital pernambucana. Em paralelo a isso, diversas outras cervejarias caseiras tem surgido dia a dia, seja almejando o mercado formal, seja para produzir cerveja como hobby. De certo esse artigo que você acabou de ler passará por várias atualizações pois, como falei acima, tudo isso se deu no intervalo de tempo de um ano. O crescimento do mercado cervejeiro em pernambuco, apesar de grande, ainda está em maturação.



Leia também:

O que faz do recifense um povo tão megalomaníaco?
12 curiosidades que você provavelmente não sabia sobre o Recife
Carnaval de Recife e Olinda

E não esqueça de fazer sua cotação de seguro de viagens com o nosso parceiro Real Seguros. É mais barato do que você imagina e, comprando em nosso link de vendas, você ajuda nosso blog a se manter vivo sem gastar nada a mais com isso. Clique aqui e saiba mais.


Se busca por hospedagem, pesquise em nosso buscador do Booking. O site, que também é nosso parceiro, para ao blog uma comissão por hospedagem fechada que são pesquisadas no box presente em nosso site, ou seja, mais uma ajudinha que você nos dá sem precisar desembolsar nada a mais por isso.



José Jayme
engenheiro civil, travel-writer, nerd de carteirinha, amante da boa comida e esportes em geral. Colaborador do guia e portal O Viajante.
Comentário(s) pelo Facebook:

1 comentários:


Um casal de viajantes que resolveu juntar as mochilas e compartilhar suas aventuras de estrada.
Saiba mais sobre nós (+)

 
Juntando Mochilas © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo