domingo, 7 de setembro de 2014

Porque não gostei de Barcelona – Parte 02



Café da manhã no albergue e cara de poucos amigos.

Seguindo o post sobre Barcelona, Jayme continua elencando os motivos para não ter gostado da capital Catalã. Nívia, no entanto, permanece firme na defesa da cidade, que considera a melhor cidade brasileira fora do Brasil.


Las Ramblas

Melhor vista da Las Ramblas. E nada mais.
 Ao caminhar pelas Ramblas, você deve separar um tempo para conhecer o mercado La Boquería. O lugar é uma ótima alternativa para evitar os restaurantes de paella mal assombrada espalhados pela cidade (ver artigo anterior). Chegue no lugar de estômago vazio (e carteira cheia) e curta uma experiência culinária ímpar, desde frutas locais até frutos do mar, passando por pizzas e diversas.
Somente essa visita já valeria o passeio pelas Ramblas. Mas, não sei por quê, fui entrar no Museu do Sexo, logo em frente. Creio que, junto com o de cera, disputam o título de museu mais repetitivo da Europa. Quadros e esculturas fálicas, um filme pornô da década de 20, alguns brinquedos eróticos medievais e qualquer coisa que represente o sexo em uma época que não seja a nossa.
A visita só valeu pelas dicas da atendente, uma brasileira que gosta de uma conversa entre conterrâneos, e pela vista da sacada para as Ramblas o Mercado La Boquería (foto acima). A vista da sacada, aliás, é apontada como “atrativo” do local. Talvez eles tenham consciência de que o acervo exposto não são suficientes para convencer os turistas a pagar pela entrada.
Museu do sexo.
Seguindo pelas Ramblas você encontrará a Praça da Catalunha, igual a várias outras praças da Europa com várias pessoas, pombos e mais pombos. Aliás, a proporção de pombos é bem maior do que qualquer outra coisa e, se você se aventurar a brincar de espantá-los, corre o risco de levar uma bronca de alguma senhora idosa e mal amada, como aconteceu com Nívia. Ela, como é de costume, respondeu na lata. Acho que a velha até hoje se arrepende de ter mexido com minha esposa barraqueira.
#VidaQueSegue


Praça da Catalunha.
Caminhar praça acima você encontrará a área de compras da cidade. Compras caras, diga-se de passagem. Lojas de alto padrão com produtos de luxo, do tipo que só vale a pena mesmo olhar a vitrine. E sonhar.


Passeio na Barceloneta e Bairro Olímpico

Belíssimo passeio, mas interrompido por uma perseguição
 Dois lugar que merecem um passeio descompromissado é o Bairro Olímpico e a Barceloneta. A área foi restaurada dentro do plano diretor das Olimpíadas de 92 e se tornou um espaço agradável para caminhar com a família, o cachorro ou mesmo sozinho. Fizemos esse passeio por duas vezes, a pé e de bicicleta. No melhor do primeiro passeio, porém, um rapaz nos abordou de forma discreta, com uma mensagem que tirou nossa tranquilidade: “Melhor se atentarem pois existe alguém de olho e já tirou algumas fotos de vocês”.
O que era um passeio sossegado e relaxante acabou sendo interrompido para que apertássemos o passo e seguíssemos para o hostel, fugindo de sabe Deus quem... Já passei por situações semelhantes em meu país, mas na Europa foi a primeira.
O pôr-do-sol valeu a pena.
No dia em que passeamos de bicicleta, fomos à praia. A orla é bem cuidada e a praia bastante frequentada tanto por turistas quanto pelos locais. Fato curioso é que, com base na dica dada pela simpática atendente do Museu do Sexo, fica fácil identificar os brasileiros que ali estão. Basta prestar atenção nos que estão tirando fotos das mulheres de topless.


De cara na porta


E pra fechar o hall das decepções, eu, como grande fã de mercados, quis visitar os três dos quais tomei nota em Barcelona. Para minha infelicidade apenas o La Boquería estava aberto, pois dei de cara com a porta nos Mercados del Santa Caterina e Del Born, o primeiro devido a ficar fechado nas segundas e o segundo, a uma reforma.
Também fui barrado na única investida futebolística da viagem, o Camp Nou do Barcelona, mas por culpa minha. Acabei por chegar perto do horário do fechamento e só conheci a área externa do campo bem como sua loja com preços exorbitantes. Além disso, fizemos uma caminhada longa devido à distância da casa do Barcelona até a estação do metrô mais próxima, o que gerou muitas bolhas nos pés
Foto na frente do Mercado Del Born para não perder a viagem.
Com essas e outras infelizmente não entrei para o grande clube dos que se apaixonaram por Barcelona. Certamente eu voltaria à cidade, mas não com a mesma motivação que estava antes de ir pela primeira vez. Nívia diz que voltaria de olhos fechados.

Veja também:



Vídeos de viagem:






E não esqueça de fazer sua cotação de seguro de viagens com o nosso parceiro Real Seguros. É mais barato do que você imagina e, comprando em nosso link de vendas, você ajuda nosso blog a se manter vivo sem gastar nada a mais com isso. Clique aqui e saiba mais.

Se busca por hospedagem, pesquise em nosso buscador do Booking. O site, que também é nosso parceiro, para ao blog uma comissão por hospedagem fechada que são pesquisadas no box presente em nosso site, ou seja, mais uma ajudinha que você nos dá sem precisar desembolsar nada a mais por isso.


José Jayme
engenheiro civil, travel-writer, nerd de carteirinha, amante da boa comida e esportes em geral. Colaborador do guia e portal O Viajante.
Comentário(s) pelo Facebook:

4 comentários:

  1. Eu também não gostei. Geralmente quero morar em todos os lugares que visito, como Madri que fui na mesma viagem, mas Barcelona não. Adorei as obras do Gaudí, sensacional. Mas achei tudo muito cheio e bagunçado. Todos os lugares que fui tinha hordas de estudantes mal criados, furando filas, fazendo mil poses para fotos na frente das coisas, sem respeito com quem quer tirar uma fotinho para seu blog, rs. Achei meio estressante, mas tudo muito bonito.

    ResponderExcluir
  2. Oi Jayme,

    Eu trabalhei no Museu Erótico e é o pior lugar de Barcelona. Tudo é falso lá dentro! Realmente a vista da Boqueria é o melhor que tem. O mercado do Born já estava fechado a muitos anos qdo vc veio e hoje ele é um centro cultural. Volte e te presentarei a uma outra Barcelona e tenho certeza que vai gostar. :)

    ResponderExcluir
  3. até que enfim, alguem que tb captou a minha antipatia pela cidade! realmente, é td bem carinho, comida, souvenirs, passeios...ñ tem a praticidade dos CARDS como em lisboa, roma, paris! e os catalães são um show a parte de antipatia/antisocial/grosseria/arrogancia! num país em crise, nas ferias de agosto, td fechado, pq ñ gostam de receber turistas?! fora o pessimo atendimento nas lojas, mercados, restaurantes e museus! geralmente, os imigrantes dos países são bacanas, porem, em BCN, o principal deles, os paquistaneses são um lixo: tratam mal clientes de seus mercadinhos, ficam oferecendo drogas, constantemente, nas pças e nas ruas, achando que tds os turistas vão la pra isso! meu caro, a cidade é bonita, limpa, bem segura, mas ñ tá c/ td isso!

    ResponderExcluir
  4. Barcelona mudou... Eu acho que terminou o seu ciclo olímpico. No início dos anos 90, seus moradores e os governos souberam resgatar a cidade pré-olímpica da lama... Eu morava lá muito feliz com o novo espírito olímpico. Mas o ciclo de 21 anos terminou. E o Rio tem a chance de iniciar seu ciclo. Os melhores desejos para os cariocas e todo o Brasil.

    ResponderExcluir


Um casal de viajantes que resolveu juntar as mochilas e compartilhar suas aventuras de estrada.
Saiba mais sobre nós (+)

 
Juntando Mochilas © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo