segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Guia prático da mochila 02: Como arrumar

Viajante esperando transporte na beira da estrada - Paraguai.
No artigo anterior desta série, você viu o que levar e o que não levar em uma viagem. Agora você fica sabendo a melhor forma de arrumar sua mochila.


Os tipos de mochila e suas características


Antes de ensinar a arrumar, vamos falar dos dois tipos mais comuns de mochila existentes no mercado. A grande diferença entre elas é o tipo de abertura. Algumas mochilas possuem uma abertura única no topo e são conhecidas como ‘mochila saco’. Muito utilizadas por quem acampa, dão acesso ao seu interior apenas por cima, o que dificulta na busca das peças, mas são uma mão na roda para viagens de destino único ou de tempo longo em cada lugar. Nívia usa uma mochila desse tipo e dá a dica: se você não for extremamente organizado, essa mochila não é para você!
O outro tipo de mochila tem uma abertura frontal, que dá total acesso ao interior. Basta deitá-la e abri-la de ponta a ponta e tudo está ao alcance de suas mãos. Parece aquelas malinhas de lona que tem alça em cima, sabe? Viagens com várias paradas ou estadas curtas pedem esse tipo de mochila. A mochila que Jayme usa é desse modelo.
O tamanho da mochila, para quem não sabe, é medido em litros. Muita gente costuma associar a palavra exclusivamente a líquidos, mas a medida é relativa a capacidade. Normalmente, as mochilas para viagens carregam a partir de 25 litros, para quem faz, por exemplo, o Caminho de Santiago de Compostela. Mas é preciso muito desprendimento para carregar tão pouca coisa. Um tamanho ‘padrão’, por assim dizer, é capaz de comportar 45 a 60 litros. A maior parte das mochilas que vemos na estrada é assim.
Mochilas devidamente apresentadas, vamos à organização!
 
Viajante em algum lugar do interior da Hungria

Faça uma lista

A mesma filosofia da lista de supermercado serve para a mochila: se você listar os itens de que precisa correrá menos risco de carregar algo desnecessário por puro impulso. O “pode ser que eu precise” é o grande inimigo da mochila ideal, e de uma coluna saudável.
Escreva tudo, item por item, e faça uma análise crítica dos itens listados. Corte ou acrescente algo a depender dessa análise. Faça uma nova análise se imaginando durante a viagem e o que você precisaria nela, pensando inclusive em coisas que você pode ou pretende comprar lá. Só depois da lista pronta, comece a colocar as coisas na mala.
Muita gente nos pede dicas de ‘O que levar’. É difícil prescrever, principalmente as quantidades. Depende muito do destino, da quantidade de dias, do clima no local etc. Mas vamos tentar ajudar mostrando um check list beeem básico:
Para homem – cuecas, meias, calças, camisetas, bermudas, calçados, cinto, casaco, sunga, pijama, toalha, xampu, desodorante, sabonete, escova de dentes, creme dental, protetor solar, pente, camisinhas, remédios para dor, febre e alergias que você já tome, perfume, eletrônicos com seus carregadores, documentação, doleira, saco para roupa suja.
Para mulher – calcinhas, sutiãs, biquíni, saída, calças, shorts e/ou saias, blusinhas, baby-doll, casaco, calçados, meias, cinto, bijuteria, maquiagem básica (prefira produtos coringa, que sirvam para várias situações), demaquilante, toalha, xampu, condicionador, pente, sabonete, escova de dentes, creme dental, protetor solar, hidratante, camisinhas, absorventes, remédios para dor, febre e alergias que você já tome, perfume, eletrônicos com seus carregadores, documentação, doleira, saco para roupa suja.

A acomodação das roupas

Para facilitar as caminhadas com a mochila nas costas, procure distribuir o peso de forma que não force a sua coluna. Conseguimos isso concentrando o peso da mochila o mais perto possível da cintura, na área da barrigueira. Além de economizar seus ombros, essa organização facilita o caminhar pois não desloca o centro de massa do seu corpo. Se a sua mochila é do tipo saco, deixe a parte de cima para objetos de uso mais frequente.
Roupas grandes e volumosas são as grandes vilãs organização. Se vai viajar para locais frios e precisa levar casacos e toalhas, por exemplo, uma alternativa é comprar um saco a vácuo e colocar as peças dentro. Esses sacos tendem a reduzir em até três vezes o volume. Coloque esse material no fundo da mala, para favorecer a distribuição do peso.
Uma calça, um casaco e uma toalha. Todos no saco a vácuo. Veja como fica "fino"
Roupas que amassam devem ser colocadas de forma a “abraçar” as demais. Uma calça social, por exemplo, pode ser colocada com a parte da cintura dentro da mochila, e as pernas do lado de fora. Após a colocação das peças menores, as pernas da calça envolvem o restante.
Pilhas de roupas menores em tecidos que não amassam podem ser dobradas em “rolinhos” compactos, acomodados sobre as roupas maiores. Tente fazer pilhas do mesmo tipo de roupa: Camisas sobre camisas, bermudas sobre bermudas. Assim você terá acesso a todas quando precisar se vestir.
Bermudas e camisas em pilhas separadas
Cuecas, calcinhas e demais miudezas sempre tem um cantinho reservado nas mochilas, em forma de pequenos bolsos laterais. Caso não haja, separe sacos menores para acomoda-los juntos. O mesmo vale para objetos ainda menores, como carregadores de celular, cartões de memória e lanternas.
A maioria das mochilas com capacidade acima dos 40 litros têm a opção de um compartimento individual, geralmente de 15 litros, na parte de baixo. Essa ‘bolha’, como chamamos, é muito boa para colocar calçados, toalha molhada (num saco, obviamente), roupa suja e materiais de uso diferenciado. Você pode usar a parte interna dos sapatos para colocar meias e cintos. Além de economizar espaço também é útil para dar estabilidade ao seu velho pisante, evitando que ele chegue no lugar de destino parecendo uma panqueca.
E lembre-se de que a mala despachada no porão não deve conter itens de valor, sob o risco de furto ou extravio. Não desejamos isso para ninguém, mas se acontecer com você, tenha uma muda de roupas na bagagem de mão. Vai ser útil enquanto procuram pela sua bagagem. Se você viajar acompanhado e quiser ir além, dívida as suas roupas entre as malas de seu (sua) companheiro(a) de viagem e a sua. Num caso de extravio, vocês terão a outra mochila com roupa de ambos.
 
Uma mala bem feita não prejudica sua coluna

Tudo muito bem compacto

Se você acha que sua mala será tratada como um vaso de cristal está redondamente enganado. E não duvide da capacidade de alguns carregadores em humilhar sua amigona de estrada. Para evitar problemas com o conteúdo, feche-a bem, ajustando as fivelas de forma que a mochila fique bem compacta, sem itens folgados. Amarre as tiras, evitando que elas possam ficar presas em frestas e rasgar.
Objetos quebradiços não devem ficar em contato com a parte externa, bem como plásticos com líquidos ou cremes. Se puder, evite o mesmo com os calçados, pois eles podem ser forçados a ponto de deformar. Uma última dica: alguns calçados como botas ocupam muito espaço. Embarque usando o de maior volume e despache os demais.

No próximo artigo da série, daremos dicas de como levar garrafas de vidro na mochila e despachá-la na bagagem de porão.

Leia também:

_________________________________________________________________________

E não esqueça de fazer uma cotação de Seguro Viagens com nosso parceiro Real Seguros e nos pedir o código promocional do mês. É bem mais barato do que você imagina e ainda ajuda nosso blog a se manter vivo. Clique aqui e saiba mais
Se buscar por hospedagem, pesquise em nosso buscador do Booking. O site, que também é nosso parceiro, paga uma comissão por hospedagens fechadas que são pesquisadas nos buscadores dos blogs parceiros, ou seja, mais uma ajudinha que vocês nos dão para continuar com o blog vivo e ativo.


Nívia Gouveia
é jornalista, travel-writer e professora de língua portuguesa. Mochileira convicta, leitora incurável, sonhadora juramentada, ela pertence a uma linda labrador chocolate chamada Shakira.
Comentário(s) pelo Facebook:

1 comentários:

  1. Gostei muito das dicas. Estou prestes comprar a minha primeira mochila. Andei pesquisando e a que atende melhor as minhas necessidades é uma Deuter Transit de 50 litros + mochila de ataque de 12litros. Como eu tenho só 1,64 creio que essa seria a ideal pra mim.
    Parabéns pelo blog :D
    Gaby

    ResponderExcluir


Um casal de viajantes que resolveu juntar as mochilas e compartilhar suas aventuras de estrada.
Saiba mais sobre nós (+)

 
Juntando Mochilas © Todos os direitos reservados :: voltar para o topo